Telemaratona para Nova York arrecada 115 milhões de dólares

Empire State iluminado em homenagem aos profissionais da saúde de Nova York, em 16 de abril de 2020

Uma telemaratona organizada para instituições de caridade de Nova York e liderada por várias celebridades levantou US$ 115 milhões em promessas de doações na segunda-feira à noite.

O evento de uma hora foi realizado pela atriz, roteirista e produtora Tina Fey, que revelou o montante no final do programa com lágrimas nos olhos.

Todas as doações serão destinadas à associação Robin Hood, que colabora com mais de 250 organizações que combatem a fome e ajudam os mais necessitados a encontrar um emprego ou um lar.

Desde o início do confinamento devido à pandemia de coronavírus, 831.000 nova-iorquinos se registraram como desempregados, cerca de 10% da população total e 18% da população economicamente ativa.

Muitos nova-iorquinos desempregados estão passando de fome, especialmente as populações mais vulneráveis, e com as maiores taxas de mortalidade durante a pandemia: imigrantes hispânicos e afro-americanos de baixa renda.

O valor prometido poderá aumentar ainda mais após o final do programa, intitulado "Rise Up New York!", que foi transmitido em vários canais nacionais e locais.

Durante a telemaratona, organizada em colaboração com o grupo de mídia iHeartRadio, vários artistas cantaram de suas casas, incluindo Mariah Carey, Bon Jovi, Sting e Billy Joel.

Enquanto Billy Joel cantava "Miami 2017 (Seen the lights go out on Broadway)", lançada em 1976 e descrevendo a destruição apocalíptica de Nova York, o Empire State Building mudou as cores ao ritmo da música.