Telescópio Webb decola da Guiana Francesa para explorar o universo

·1 min de leitura

O Telescópio Espacial James Webb, uma revolução na observação do universo que os astrônomos de todo o mundo esperam há cerca de 30 anos, decolou com sucesso neste sábado (25) às 12:20 GMT (9:20 no horário de Brasília) a bordo de um foguete Ariane 5, e ficará a 1,5 milhão de quilômetros da Terra.

"Boa separação do telescópio Webb, vai Webb", anunciou Jean-Luc Voyer da base espacial de Kourou, na Guiana Francesa.

A parte superior do foguete Ariane lançou o telescópio após 27 minutos de voo, e agora levará um mês para atingir seu ponto de observação, a cerca de 1,5 milhão de quilômetros da Terra.

O maior telescópio já enviado ao espaço orbitará o Sol a cerca de 1,5 milhão de quilômetros da Terra com a ambiciosa missão de responder a duas perguntas fundamentais para a humanidade: de onde viemos? Estamos sozinhos no universo?

Sua potência deve lhe permitir observar até a "aurora cósmica", momento em que as primeiras galáxias começaram a iluminar o universo após o Big Bang, há 13,8 bilhões de anos.

Também deve ajudar a entender a formação de estrelas e galáxias e observar exoplanetas para que os astrônomos descubram mais sobre eles e, eventualmente, possam identificar outros como a Terra no futuro.

James Webb seguirá os passos do telescópio Hubble, que revolucionou a observação do universo. Foi graças a ele que os cientistas descobriram a existência de um buraco negro no centro de todas as galáxias e de vapor d'água em torno dos exoplanetas.

Origens do Universo

Difícil implantação


Leia mais

Leia também:
Kourou se prepara para lançar Webb, o maior e mais potente telescópio da história

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos