Temendo atentado, campanha de Lula usa pasta antibalas como escudo

Campanha de Lula usa pasta antibalas como escudo. Foto: REUTERS/Ricardo Moraes
Campanha de Lula usa pasta antibalas como escudo. Foto: REUTERS/Ricardo Moraes

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve segurança reforçada e, entre os equipamentos, estão seis pastas balísticas. Tratam-se de equipamentos semelhantes a malas de viagem que, se desdobrados, se transformam em um escudo antibalas. O reforço é o mesmo já utilizado pelo atual presidente Jair Bolsonaro (PL), segundo apurou uma colunista do portal UOL.

A segurança foi reforçada por uma série de eventos: para acompanhar o petista na agenda eleitoral, são avaliados todos os colaboradores eventuais. Na investigação, a Polícia Federal identificou cinco foragidos com prisão preventiva decretada. Além disso, o delegado responsável pela integridade física de Lula abriu 3 inquéritos para investigar ameaças contra o ex-presidente.

Uma dela refere-se a uma postagem de vídeo em que Luiz Henrique Crestani usa a imagem de Lula como alvo para disparos de espingarda.

Crestani publicou o vídeo atirando com uma espingarda em uma foto de Lula nas redes sociais. Na gravação, o empresário está ao lado da esposa e diz “Qual que é o ladrão? Estou na dúvida. Vamos ver onde a arma pega”. Em seguida, ele dispara seguidas vezes. No vídeo, é possível ver que há um desenho de Lula com uma arma e, em cima, a mensagem “atire no ladrão”.

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)

Pesquisas eleitorais, como saber em quais posso confiar?

Em meio a essa diversidade de levantamentos existentes no Brasil, muitos eleitores não sabem em quais resultados acreditar.

No primeiro dia do ano passou a ser obrigatório (leia a resolução clicando aqui)o registro junto à Justiça Eleitoral de qualquer pesquisa pública relacionada às eleições para presidente e governador. Porém, se uma pesquisa está registrada não necessariamente significa que ela será confiável, isso porque não há nenhum tipo de fiscalização prévia sobre a metodologia desses levantamentos.

Atualmente, a confiabilidade das pesquisas é garantida no Brasil por meio da transparência. São algumas das informações que devem ser cadastradas junto à Justiça Eleitoral, tornando as pesquisas passíveis de contestação, caso qualquer irregularidade seja encontrada posteriormente:

  • Nome do contratante

  • Valor cobrado pela pesquisa

  • Origem dos recursos investidos

  • Metodologia

  • Período de realização

  • Sistema de fiscalização da coleta de dados

  • Tipo de questionário aplicado

Para identificar os atributos que mais merecem atenção nas pesquisas eleitorais, a reportagem do Yahoo! Notícias conversou com alguns especialistas no assunto e separou uma lista com os pontos mais importantes, confira aqui.