Temer comemora aumento da nota da Petrobras pela agência Moody's

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil*

O presidente Michel Temer comemorou a elevação da nota de crédito da Petrobras pela agência de classificação de risco Moody's. Pelo Twitter, Temer associou a resolução da Moody's ao seu trabalho na Presidência da República. “Começamos a colher o resultado de trabalho feito com responsabilidade. A Moody’s elevou a nota de crédito da Petrobras”, disse o presidente pela rede social.

A agência subiu a nota de crédito da Petrobras de B2 para B1 e mudou a perspectiva para positiva, indicando que a avaliação pode subir de novo a qualquer momento. A decisão da agência vem menos de um mês depois de melhorar a perspectiva para a nota da dívida pública brasileira. Segundo a Moody's, a decisão se deu em razão do “menor risco de liquidez e perspectiva de redução da alavancagem da dívida”.

A agência manteve o Brasil 2 níveis abaixo do grau de investimento, mas melhorou de negativa para estável a perspectiva negativa para a nota do país, o que significa que a classificação da dívida pública brasileira não corre mais o risco de ser rebaixada a qualquer momento.

Mesmo com a decisão de hoje da Moody's, a Petrobras ainda está 4 níveis abaixo do grau de investimento. Em fevereiro, outra agência de classificação de risco, a Standard & Poor’s, elevou o rating da Petrobras de B+ para BB-. Com a mudança, a estatal passou de 4 para 3 níveis abaixo do grau de investimento. Na ocasião, a agência citou a melhoria da gestão e o aumento da liquidez (dinheiro disponível) da petroleira. 

*Colaborou Wellton Máximo