Temer diz que crise envolvendo carne brasileira "está sendo superada"

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil

Presidente Michel Temer participa de evento na Confederação Nacional da Agricultura (CNA) sobre logística e infraestruturaMarcos Corrêa/PR

O presidente da República, Michel Temer, demonstrou otimismo sobre o fim da crise envolvendo a carne brasileira ao participar de um evento na noite de hoje (28) na Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). “Acho que está sendo superado”, disse ao ser questionado sobre o assunto após um jantar. Segundo o presidente, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, mantém conversas com a União Europeia sobre a suspensão de importações.

“Ainda remanesce a questão da União Europeia. O ministro Blairo Maggi acabou de me dizer que terá novas conversações essa semana e semana que vem. Técnicos virão para cá para fazer um exame, uma inspeção. Mas veja que, em pouquíssimo tempo, vários países que iriam eventualmente embargar [a carne] não o fizeram, revelando a higidez da carne brasileira”, disse o presidente.

O bloco europeu pediu informações mais detalhadas às autoridades brasileiras sobre a Operação Carne Fraca, além de garantias de que a carne e seus derivados exportados não representam ameaça à saúde dos consumidores. Maggi recebeu na manhã de hoje (28) o comissário para Saúde e Segurança Alimentar da União Europeia, Vytenis Andriukaitis.

Demandas do setor

Temer recebeu do presidente da CNA, João Martins, um documento que aponta as dificuldades enfrentadas pelo setor agropecuário no tocante à infraestrutura e logística. A entidade sugere medidas para melhorar o escoamento da safra de grãos. A CNA apontou problemas em rodovias, como obras paradas em estradas ainda sem pavimentação, e burocracia excessiva no processo de melhoria do sistema ferroviário.

Temer recebeu o documento durante o jantar e agradeceu ao setor que, segundo ele, sustentou a economia do país durante momentos de crise. “Convenhamos que nos momentos mais difíceis, pudemos perceber que vocês conseguiram sustentar a economia brasileira. O agronegócio em geral sustentou a economia brasileira”, disse o presidente em discurso durante o jantar.

Julgamento no TSE

Ao falar com os jornalistas na saída do jantar, o presidente foi perguntado sobre o julgamento da ação em que o PSDB pede a cassação da chapa Dilma-Temer, que disputou as eleições presidenciais de 2014. O presidente Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, marcou para terça-feira (4), às 9h, o início do julgamento. “Marcou já? Muito bom, ótimo. Vamos aguardar”, limitou-se a dizer sobre o assunto. Em seguida, entrou no carro e deixou o evento.