'Jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe', diz Michel Temer no Roda Viva

O ex-presidente Michel Temer participa do programa Roda Viva na TV Cultura em São Paulo (SP), nesta noite de segunda-feira (16). (Foto: Ronaldo Silva/Futura Press)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Ex-presidente Michel Temer afastou a pecha de golpista e disse que nunca ‘apoiou ou fez empenho pelo golpe’

  • O emedebista afirmou ainda que se Lula estivesse na Casa Civil não haveria impeachment

Em entrevista ao programa Roda Viva, o ex-presidente Michel Temer (MDB) afirmou que “jamais apoiou ou fez empenho pelo golpe” ao responder sobre as críticas recebidas durante o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em 2016.

"Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe. Aliás, muito recentemente, o jornal Folha detectou um telefonema onde o ex-presidente Lula me deu, onde ele pleiteava e depois esteve comigo para trazer o PMDB para impedir o impedimento. E eu tentei, mas a esta altura, eu confesso, que a movimentação popular era tão grande e tão intensa que os partidos já estavam mais ou menos vocacionados para a ideia do impedimento", disse Temer.

A ligação citada por Temer foi divulgada pela Vaza Jato, publicada pelo jornal Folha de São Paulo em parceria com o site The Intercept Brasil, na qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva liga para Temer para tentar convencê-lo a ajudar a barrar o processo de impeachment de Dilma.

Leia também

Na ocasião, foi oferecido à Lula o cargo de ministro chefe da Casa Civil. À época da divulgação, a tese elaborada era de que o cargo seria para que Lula se blindasse das acusações da Operação Lava Jato.

As mensagens privadas trocadas entre os procuradores da Lava Jato mostram que o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, divulgou apenas parte dos áudios interceptados pela Polícia Federal a partir de um grampo no ex-presidente petista.

Na entrevista ao programa da TV Cultura, Temer reforça que a movimentação de Lula estava atrelada à evitar o impedimento de Dilma.

“Depois ele [Lula] esteve comigo, no pavilhão das autoridades, conversando comigo sobre o impedimento. O fundamento básico dele foi tentar trazer o PMDB e outros partidos no sentido de negar a possibilidade de impedimento (...) Se ele fosse chefe da Casa Civil, é muito provável —ele tinha bom contato com o Congresso Nacional— que não se conseguiria fazer o impeachment. Disso não tenho dúvida”, disse Temer.

CONJUNTURA NACIONAL E BOLSONARO

Ao ser questionado sobre a conjuntura política do País e o que culminou na eleição do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Temer afastou relação entre o impeachment de Dilma e vitória do ex-capitão.

“Eu não faço exatamente esta conexão [entre impeachment e eleição de Bolsonaro]. No Brasil, de tempos em tempos, as pessoas querem mudar tudo. Aconteceu na eleição do Lula, há mais de 15, 18 anos atras, aconteceu agora com o Bolsonaro. Houve uma onda para tentar mudar tudo que estava presente política e administrativamente”, argumentou.

Temer ainda descartou uma escalada de autoritarismo porque as instituições “funcionaram tranquilamente de 88 até essa data.”

“Não vejo como poderíamos, com uma imprensa livre que nós temos, com uma consciência democrática extraordinária que permeia a mentalidade de toda a classe política brasileira, e mais, que toma a conta do pensamento de todos os brasileiros, então não vejo como podemos caminhar para um sistema autoritário.”


  • Ministro da Educação diz que universidades ensinam "sexo sem limites"
    Política
    Yahoo Notícias

    Ministro da Educação diz que universidades ensinam "sexo sem limites"

    Outro vídeo do pastor e advogado Milton Ribeiro, escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro como novo ministro da Educação, viralizou nas redes sociais. No material, ele disse que as universidades ensinam “sexo sem limites”.

  • 'O Exército está se associando a esse genocídio', diz Gilmar Mendes sobre pandemia do coronavírus no Brasil
    Política
    Extra

    'O Exército está se associando a esse genocídio', diz Gilmar Mendes sobre pandemia do coronavírus no Brasil

    O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse no sábado não ser aceitável o...

  • O médico que descobriu como a cólera se espalha (e impediu a doença de causar mais mortes)
    Saúde
    BBC News Brasil

    O médico que descobriu como a cólera se espalha (e impediu a doença de causar mais mortes)

    Doença matava milhões em todo o mundo no século 19, mas ninguém suspeitava como ela se espalhava, até que o médico inglês John Snow elaborou uma teoria, que se provaria correta após sua morte.

  • "Tomar posição de resistência contra esse governo é estar contra o diabo", diz pastor em ato inter-religioso
    Notícias
    Yahoo Notícias

    "Tomar posição de resistência contra esse governo é estar contra o diabo", diz pastor em ato inter-religioso

    A Praça da Sé, em São Paulo, recebeu neste domingo manifestantes em prol das vidas negras e da democracia

  • 'Xodó' de bolsonaristas, PEC da 2ª instância livra Lula, mas ameaça Flávio Bolsonaro
    Notícias
    Yahoo Notícias

    'Xodó' de bolsonaristas, PEC da 2ª instância livra Lula, mas ameaça Flávio Bolsonaro

    O assunto deve ganhar força no Congresso em agosto, quando se espera que sejam retomados os trabalhos da comissão especial criada para debater a PEC

  • Os 25 anos do massacre de Srebrenica
    Notícias
    AFP

    Os 25 anos do massacre de Srebrenica

    O sábado foi de dor e lágrimas para muçulmanos da Bósnia. Eles lembraram as vítimas do massacre de Srebrenica.

  • Primeira-dama Michelle Bolsonaro anuncia que seu exame de Covid-19 deu negativo
    Notícias
    Folhapress

    Primeira-dama Michelle Bolsonaro anuncia que seu exame de Covid-19 deu negativo

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A primeira-dama Michelle Bolsonaro anunciou nas redes sociais que seu exame para detectar o coronavírus deu resultado negativo, assim como o de suas duas filhas. Michelle realizou os testes depois que exames do presidente Jair Bolsonaro indicaram a presença do novo coronavírus, na terça-feira (7). Também moram no Palácio da Alvorada a caçula do casal, Laura, e Letícia, filha de Michelle e enteada de Bolsonaro. Michelle divulgou o resultado dos testes no Instagram. "Minhas filhas e eu, testamos negativo para Covid-19. Agradeço as orações", escreveu. Desde que foi infectado pelo coronavírus, Bolsonaro, 65 anos, adotou uma rotina de isolamento de seus familiares, para evitar riscos de contaminação. O presidente passou a dormir em um quarto isolado, longe da primeira-dama, e adaptou um dos dormitórios do Palácio da Alvorada em escritório. Em sua sala de despachos, o presidente tem à sua disposição televisão, computador, telefone, impressora e um aparelho para videoconferências. Segundo relataram interlocutores à Folha de S.Paulo, Bolsonaro tem sido auxiliado presencialmente pelo major Mauro Cid, o chefe da ajudância de ordens. Cid já teve Covid-19 e se recuperou da doença sem ter apresentado sintomas mais graves. De acordo com assessores presidenciais, quando deixa a sala de despachos, Bolsonaro tem utilizado máscara de proteção e evitado se aproximar de funcionários e familiares. Entusiasta do uso da hidroxicloroquina para o tratamento da Covid-19, Bolsonaro tomou a substância até a sexta-feira (10), embora ainda não haja comprovação científica sobre a sua eficácia. A expectativa é que Bolsonaro permaneça isolamento também durante a próxima semana. Desde terça, o governo federal começou a submeter a testes de coronavírus todos os funcionários do Palácio da Alvorada. A intenção é realizar o exame nos 107 assessores presidenciais que trabalham na residência oficial. Ministros que estiveram com Bolsonaro também se submeteram a exames.Os ministros Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e André Mendonça (Justiça) realizaram testes PCR, que deram negativo. Já os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Braga Netto (Casa Civil) fizeram o exame rápido e o vírus tampouco foi identificado. O ministro Augusto Heleno (Segurança Institucional) já teve Covid-19.

  • Acelerador de partículas brasileiro faz primeiras imagens do coronavírus
    Ciência
    Yahoo Notícias

    Acelerador de partículas brasileiro faz primeiras imagens do coronavírus

    O Sirius, novo acelerador de partículas do Brasil, desvendou as primeiras imagens em 3D da proteína do novo coronavírus.

  • OMS encontra novo vírus com potencial pandêmico no Brasil
    Saúde
    Yahoo Notícias

    OMS encontra novo vírus com potencial pandêmico no Brasil

    O Brasil enviou um relatório preliminar sobre o caso à Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), braço da OMS nas Américas, no dia 22 de junho

  • Casos de coronavírus no Brasil em 12 de julho
    Saúde
    Yahoo Notícias

    Casos de coronavírus no Brasil em 12 de julho

    O Conselho Nacional de Secretários de Saúde atualizou para 72.100 o número de mortes em decorrência do novo coronavírus no Brasil neste domingo (12).

  • Condenado pela Lava Jato, ex-deputado morre de coronavírus
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Condenado pela Lava Jato, ex-deputado morre de coronavírus

    O ex-deputado federal Nelson Meurer, primeiro condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na Operação Lava Jato, morreu na manhã deste domingo (12), vítima do novo coronavírus.

  • Presidente do PSL nega reconciliação com Bolsonaro, e Major Olímpio ameaça deixar partido
    Política
    Yahoo Notícias

    Presidente do PSL nega reconciliação com Bolsonaro, e Major Olímpio ameaça deixar partido

    O presidente do PSL de São Paulo, Júnior Bozzella, negou qualquer tentativa de reaproximação com Jair Bolsonaro. Rumor incomodou o senador Major Olímpio

  • Papa Francisco aflito com a conversão da basílica de Santa Sofia em mesquita
    Notícias
    AFP

    Papa Francisco aflito com a conversão da basílica de Santa Sofia em mesquita

    O papa Francisco afirmou neste domingo, ao final da oração do Angelus, que está "muito aflito" com a conversão da antiga basílica de Santa Sofia de Istambul em mesquita por decisão do presidente da Turquia.

  • Jovem morre nos EUA após contrair coronavírus em 'Festa da COVID'
    Saúde
    AFP

    Jovem morre nos EUA após contrair coronavírus em 'Festa da COVID'

    Um americano na faixa dos 30 anos morreu no Texas de coronavírus após se contagiar em uma "festa da COVID", organizada por uma pessoa infectada, informou a diretora médica do hospital onde o jovem faleceu.

  • Monica Iozzi e Otaviano Costa mantêm química do ‘Vídeo show’ em série no Spotify: ‘Amigo de verdade’
    Entretenimento
    Extra

    Monica Iozzi e Otaviano Costa mantêm química do ‘Vídeo show’ em série no Spotify: ‘Amigo de verdade’

    “Coisa que gosto é poder partir/ Sem ter planos/ Melhor ainda é poder voltar/ Quando quero”. Foi...

  • Senado dos EUA vai convocar ex-procurador especial Robert Mueller
    Política
    AFP

    Senado dos EUA vai convocar ex-procurador especial Robert Mueller

    O ex-procurador especial, Robert Mueller, que investigou os vínculos entre Rússia e a equipe de campanha de Donald Trump durante as eleições de 2016, será convocado para comparecer diante do Comitê Judicial do Senado, disse neste domingo (12) o presidente republicano dessa comissão.

  • Notícias
    Folhapress

    Polícia portuguesa faz buscas relacionadas ao desaparecimento de Madeleine McCann

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A polícia portuguesa está fazendo buscas em poços para tentar achar pistas da menina britânica Madeleine McCann, que desapareceu na região turística do Algarve quando tinha três anos, em maio de 2007. O jornal The Mirror afirmou que as buscas duraram oito horas, na última quinta-feira (9), em três poços desativados na Vila do Bispo, cerca de 15 km a oeste da praia da Luz, onde a menina estava hospedada com seus pais na última vez que foi vista, há 13 anos. Não há informação oficial sobre o que levou às buscas nesse local, mas a imprensa britânica diz que ele é próximo ao ponto em que uma van que pertencia ao principal suspeito, o alemão Christian Brueckner, 43, foi fotografada na época em que a menina desapareceu. Brueckner, que está preso na Alemanha por tráfico de drogas, foi apontado como novo suspeito no mês passado, depois de ter sido condenado pelo estupro de uma idosa americana também na praia da Luz, dois anos antes do desaparecimento da família britânica (ele recorre dessa condenação). Em 2007, quando Madeleine sumiu, ele morava perto do resort em que a família McCann estava hospedada. As investigações sobre o caso são conduzidas pelas polícias britânica, portuguesa e alemã. As polícias britânica e portuguesa tratam o caso como desaparecimento, e os pais da menina, Kate e Gerry, dizem esperar que ela ainda esteja viva. O porta-voz da Promotoria de Braunschweig, que lidera a investigação sobre Brueckner na Alemanha, afirmou no mês passado que a polícia tem "evidências concretas" de que Madeleine foi morta, embora elas não sejam suficientes para levar o suspeito a julgamento. O Serviço Federal de Polícia Criminal da Alemanha (BKA) começou a desconfiar da ligação de Brueckner com o sumiço da menina britânica durante a investigação de um outro caso, da alemã Inga, 5, em 2015 na região da Saxônia-Anhalt. O suspeito vivia na época a cerca de 90 km de onde ela desapareceu e entrou no radar da polícia por causa de uma conversa online de dois anos antes em que ele diz ao interlocutor que gostaria de fazer sexo com uma criança. À objeção de que seria perigoso ele disse que "as evidências poderiam ser destruídas depois". A polícia não encontrou provas para incriminá-lo no caso de Ingra, mas durante investigações, recebeu novas informações que acredita estarem relacionadas à suposta morte de Madeleine. Segundo a mídia alemã e britânica, um amigo de Brueckner afirmou que em 2017, ao ver no televisor de um bar uma reportagem sobre o desaparecimento da menina britânica, o suspeito teria dito que sabia o que havia acontecido com a criança. Na mesma ocasião, ele teria mostrado um vídeo de si mesmo estuprando uma mulher, o que ajudou em sua condenação no estupro da americana. O investigador Christian Hoppe, da polícia alemã BKA, afirmou no mês passado que Madeleine pode ter sido morta quando o suspeito assaltava o apartamento da família. O policial português que liderou as investigações durante cinco meses em 2007, porém, afirma que Brueckner é um bode expiatório. Segundo Gonçalo Amaral, que publicou o livro "A Verdade da Mentira" sobre o caso, defende a tese de que a menina morreu por acidente e o sequestro foi simulado por seus pais. O novo suspeito alemão chegou a ser investigado pela polícia portuguesa em 2007, mas não foi indiciado.

  • As dúvidas sobre o Avifavir, a droga que a Rússia quer comercializar na América Latina para combater a covid-19
    Saúde
    BBC News Brasil

    As dúvidas sobre o Avifavir, a droga que a Rússia quer comercializar na América Latina para combater a covid-19

    Avifavir foi aprovado pelo Ministério da Saúde da Rússia "como o primeiro medicamento para o tratamento da covid-19". No entanto, especialistas dizem que não há evidências conclusivas sobre sua eficácia.

  • Senador republicano acusa Trump de 'corrupção histórica' após indulto a ex-assessor
    Política
    AFP

    Senador republicano acusa Trump de 'corrupção histórica' após indulto a ex-assessor

    O senador republicano Mitt Romney, um dos poucos membros do partido do presidente Donald Trump a criticá-lo abertamente, atacou neste sábado (11) a decisão do mandatário de comutar a sentença de seu amigo, Roger Stone.

  • Médica suspensa pelo Einstein se desculpa por comparar coronavírus ao Holocausto
    Saúde
    Yahoo Notícias

    Médica suspensa pelo Einstein se desculpa por comparar coronavírus ao Holocausto

    A médica Nise Yamaguchi pediu desculpas por ter comparado o pânico provocado pelo novo coronavírus ao Holocausto. A fala provocou sua suspensão do Hospital Israelita Albert Einstein.

  • Garimpo na Amazônia: indígenas revivem 'lembranças do período terrível'
    Notícias
    AFP

    Garimpo na Amazônia: indígenas revivem 'lembranças do período terrível'

    Indígenas do extremo norte do país lembram, com o avanço da mineração e da pandemia do novo coronavírus em suas terras, o sofrimento do ‘período terrível’ no final dos anos 1980, quando a região foi cenário de violência, doenças e mortes.

  • Covid-19: Brasil soma 72.100 mortes, segundo MS
    Notícias
    AFP

    Covid-19: Brasil soma 72.100 mortes, segundo MS

    De acordo com a atualização diária divulgada pelo Ministério da Saúde neste domingo, o Brasil já soma 72 mil e 100 óbitos por causa da Covid-19. Em várias partes do mundo, como o estado americano da Flórida, e na África do Sul, a doença volta a preocupar.