Temer pode assumir embaixada brasileira na Itália, diz jornal

Fátima Meira/Futura Press

O presidente Michel Temer pode ser nomeado embaixador do Brasil na Itália quando deixar o mais alto cargo do Executivo.

De acordo com informações do jornal Correio Braziliense, fontes do Palácio do Planalto e do Ministério das Relações Exteriores disseram que o emedebista é um forte candidato para assumir a embaixada em Roma, embora, oficialmente, ninguém se pronuncie sobre o assunto.

Leia mais:

Battisti desafia Bolsonaro e sustenta que não pode ser extraditado

O posto, além de considerado uma saída honrosa para Temer, é um dos mais prestigiados do corpo diplomático brasileiro.

Se confirmada a nomeação, Temer manteria o foro privilegiado. O futuro embaixador do Brasil na Itália deve ter uma participação importante no governo de Jair Bolsonaro por causa das tratativas entre os dois países sobre a possível extradição de Cesare Battisti.

A Presidência da República nega que Temer tenha interesse em aceitar um eventual posto na embaixada da Itália ou em qualquer outro posto diplomático. Por meio da assessoria, o Palácio do Planalto disse que não fará outros comentários sobre o assunto.