'Temos que mostrar que somos um grupo de verdade', diz Messi após derrota da Argentina

Após a derrota da Argentina por 2 a 1 para a Arábia Saudita, o Lionel Messi, capitão e craque do time, fez questão de dar a cara a tapa. O jogador do PSG analisou o confronto e usou palavras fortes para expressar tristeza e fazer uma autocrítica da atuação do time.

— Estamos mortos. É um golpe muito duro. Não queríamos estrear dessa maneira. Queríamos vencer, para dar tranquilidade. Esse momento é de focar na fortaleza, na união do grupo. É o momento de estarmos mais unidos do que nunca — disse.

Messi reconheceu que a Argentina enfrentou um equipe com bons jogadores e que tinham uma ótima estratégia de movimentar bem a bola e fazer linha alta para deixar o ataque argentino em posição de impedimento.

— Tínhamos trabalhado nisso, por isso tivemos muitas situações de gol que nos anularam. Talvez não tenhamos encontrado o momento certo para evitar cair na armadilha, eles fazem muito bem em lançar a linha e parar — acrescentou Messi.

Em seguida, Lionel Messi destacou que o grupo estava bastante confiante que iria sair com a vitória, mas com o resultado os erros precisam ser corrigidos para voltar a ser a seleção que estava com 36 jogos de invencibilidade. Além disso, o camisa 10 concluiu dizendo que o time precisa estar mais unido do que nunca.

— É uma situação que nunca tivemos que vivenciar, fazia muito tempo que não passávamos por um golpe tão duro. Teremos que mostrar que somos um grupo de verdade. Vamos passar a página — concluiu Messi.

A Argentina retorna aos gramados no próximo sábado contra o México, às 16h (de Brasília). E encerra a participação na fase de grupos contra a Polônia, na quarta-feira, dia 30, também às 16h. A equipe está no grupo C da Copa do Mundo.