Tempestade Ciara deixa três mortos e vários feridos na Europa

Crianças brincam de pé perto do paredão do mar com ondas no calçadão de Blackpool, no norte da Inglaterra, enquanto os ventos fortes trazidos pela tempestade Ciara continuam

A tempestade Ciara continua ativa nesta segunda-feira (10) na Europa, onde deixou três mortos feriu várias pessoas e forçou o cancelamento de voos e trens, deixando milhares de casas sem eletricidade.

Um homem morreu em seu veículo no domingo à tarde na queda de uma árvore em uma estrada no sudeste de Londres, segundo a polícia. Na Polônia, uma mulher e sua filha morreram atingidas por um telhado arrancado pelo vento, que registrou rajadas de 100 km/h.

Duas mulheres também ficaram gravemente feridas em Saarbrücken (Alemanha) na queda de uma árvore, e uma delas estava à beira da morte, informou a polícia. Um adolescente de 16 anos foi ferido na cabeça em Paderborn (oeste) por um galho de árvore.

No transporte, as grandes linhas ferroviárias, interrompidas no domingo à noite (9) em toda Alemanha, permaneceram cortadas até por volta das 9h GMT (6h de Brasília), de acordo com o operador ferroviário Deutsche Bahn. Estão previstas perturbações ao longo do dia, enquanto a tempestade se move para o sul do país.

Em Frankfurt, um guindaste atingiu o teto da catedral que passa por reformas, relatou a polícia, que não soube determinar os danos provocados pelo acidente.

Na República Tcheca, onde o vento atingiu 180 quilômetros por hora, um homem foi ferido pela queda de uma árvore em seu carro no sul do país.

A "tempestade do século" ocupava as capas de muitos jornais britânicos. "Em termos de territórios afetados, é provavelmente a maior tempestade do século", comparável apenas à de 2013, disse Helen Roberts, do órgão de meteorologia britânico Met.

No Reino Unido, 180 alertas de inundação continuam vigentes nesta segunda-feira. Em alguns pontos, são esperados ventos gelados e neve, mas a parte mais intensa da tempestade já passou.

"A tempestade Ciara se afasta, mas isso não significa que entraremos em um período em que o tempo será mais ameno", disse Alex Burkill, do Met.

"Pode haver até 20 centímetros de neve nestas segunda e terça-feiras, com ventos fortes. O risco de tempestades de neve não pode ser excluído", acrescentou.

No domingo, algumas partes do Reino Unido receberam o equivalente a um mês e meio de chuva em 24 horas.

Na França, a tempestade deixou cerca de 130.000 casas no norte do país sem eletricidade, segundo a fornecedora Enedis. Na região de Paris, a queda de árvores nas estradas afetou o tráfego de trens regionais.

Centenas de voos foram cancelados em toda Europa.

Na Holanda, 220 voos de, ou para, Amsterdã-Schiphol, o terceiro maior aeroporto da Europa, foram cancelados nesta segunda-feira.

A força de Ciara fez pelo menos três voos da linha entre Nova York e Londres com vento de cauda concluírem a viagem em menos de cinco horas. Um recorde para aeronaves normais desde que o lendário Concorde o fez em cerca de três horas.

A tempestade causou congestionamentos em mais de 600 quilômetros nas estradas holandesas durante as horas mais movimentadas da manhã desta segunda-feira.

Em Luxemburgo, os alunos das escolas de Ensino Médio e Fundamental não tiveram aula hoje, devido ao mau tempo.

Na Noruega, a tempestade, chamada de Elsa nesse país, pode causar grandes inundações esta semana, especialmente no sudoeste.

No litoral norueguês, o nível do mar pode subir até um metro acima do nível normal, com recordes esperados em alguns pontos, segundo o serviço de meteorologia da Noruega.

burs-pau/fb/pc/zm/mr/tt