Tempestade Elsa deixa quatro mortos na Espanha e Portugal

As rajadas da tempestade atingiram 120 quilômetros por hora em Saint-Etienne, perto de Lyon, fazendo com que um telhado fosse arrancado de um prédio

Ventos violentos e fortes chuvas causadas pela tempestade Elsa atingiram a Península Ibérica na madrugada desta sexta-feira e deixaram pelo menos quatro mortos na Espanha e Portugal.

Na manhã desta sexta-feira, as conexões marítimas entre Marrocos e Espanha no Estreito de Gibraltar foram interrompidas pelo mau tempo.

Espanha, Portugal e a costa atlântica da França estavam se preparando para voltar a receber tempestades com a chegada neste sábado de uma nova tempestade batizada de Fabien.

Em Portugal, um homem morreu em um acidente causado por uma árvore que cai em uma estrada na região de Setúbal, 50 ao sul de Lisboa, enquanto um segundo morreu no desabamento de uma casa no distrito de Viseu, 300 km a norte da capital.

Na mesma região, um terceiro homem foi dado por desaparecido e os serviços de emergência temiam que ele tenha sido arrastado pela correnteza de um rio.

Na Espanha, um homem foi soterrado por um deslizamento de terra nas montanhas das Astúrias, no norte do país, onde foram registradas rajadas de vento de até 160 km/h.

Outro homem morreu quando uma parede desabou em em Santiago de Compostela (noroeste).

A relativa calma nesta sexta-feira será de curta duração. Fabien é esperado no sábado em Portugal, com previsões de chuvas e ventos abundantes que podem atingir 120 km/h em regiões montanhosas.