Tempo para negociações sobre programa nuclear iraniano é curto, alertam os EUA

·1 min de leitura
Foto de arquivo de uma instalação nuclear no Irã, em 4 de novembro de 2019 (AFP/HO)

O enviado americano para o Irã, Rob Malley, alertou nesta sexta-feira (19) que o Irã "não está no caminho certo" depois de aumentar suas reservas de urânio enriquecido, a 10 dias da retomada das negociações sobre seu programa nuclear.

"Os avanços do Irã estão semeando preocupação na região (...) O tempo para um retorno ao acordo é curto", disse Malley em uma conferência sobre segurança em Manama, Bahrein.

Após cinco meses de suspensão devido à eleição do novo presidente ultraconservador, Ebrahim Raisi, as negociações entre o Irã e as grandes potências serão retomadas em Viena em 29 de novembro para tentar salvar o acordo de 2015 que impede Teerã de se munir de uma arma nuclear.

Essas negociações ocorrem entre Teerã e os demais signatários (França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China), e os Estados Unidos participam indiretamente, depois que Washington se retirou do pacto em 2018.

Na quarta-feira, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) divulgou um aumento significativo na quantidade de urânio altamente enriquecido produzido nos últimos meses pelo Irã, contrariando seus compromissos no acordo.

"Se o Irã continuar nesse ritmo, chegará um momento em que será impossível ter benefícios, mesmo se voltar ao acordo", disse Malley.

"Caso reafirmem suas declarações, infelizmente não estamos no caminho certo. Mas esperamos para ver o que acontece", acrescentou.

th/bk/tp/es/meb/ap/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos