Tentativa de adiar rodada do Brasileiro após vitória do Flamengo no STJD esbarra na escassez de datas

·3 minuto de leitura

A crise entre Flamengo, Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), CBF e os demais clubes do Brasileirão pela presença ou não de público nos próximos jogos do rubro-negro pode chegar a uma das consequências mais extremas: o adiamento da rodada do torneio. O cenário complicaria ainda o já apertado calendário da atual temporada do futebol brasileiro, que ainda sofre com rescaldos da paralisação pela pandemia da Covid-19 em 2020.

Nesta quarta-feira, o grupo de 19 clubes enviou ofício à CBF solicitando o adiamento da rodada, que está marcada para este final de semana. O entendimento geral dos clubes, após reunião do Conselho Técnico, é a de que o retorno do público deve acontecer com isonomia, ou seja, de forma simultânea a todos as agremiações que disputam o campeonato. A CBF encaminhará seu parecer ao STJD. Na terça-feira, o presidente do tribunal, Otávio Noronha, negou um primeiro pedido dos clubes para que a liminar que autoriza a presença de público em jogos do rubro-negro, concedida em agosto, seja derrubada.

Uma possível queda da decisão seria uma "vitória" para o já conturbado calendário do Brasileiro. O torneio se iniciou em maio, poucos dias após o fim dos campeonatos estaduais, que, por sua vez, foram emendados dias após o fim do Brasileirão de 2020, em fevereiro deste ano. O cenário é tão complexo que há casos de estaduais que seguem em andamento — o Campeonato Paranaense, por exemplo, teve suas semifinais concluídas na semana passada.

Durante a disputa da Copa América, em junho, o Flamengo chegou a acionar o STJD para tentar paralisar o Brasileirão por conta do número jogadores do futebol brasileiro convocados para as seleções que disputavam a competição. O pedido foi rejeitado.

O Brasileirão tem fim previsto para 5 de dezembro. Até lá, os clubes segue com calendários congestionados. Apenas nove clubes chegam à 21ª rodada com 20 jogos concluídos, e a CBF ainda não detalhou o calendário para além da 25ª rodada.

O caso mais dramático é justamente o do Flamengo. Com 17 jogos disputados até aqui, o rubro-negro terá sete para disputar nos próximos 20 dias, contando a a partir do confronto contra o Grêmio pelo Brasileirão, no final de semana. O encaixe das datas das próximas partidas dos cariocas mais os dois jogos adiados do primeiro turno pode ficar ainda mais complexo caso a equipe avance na Copa do Brasil nesta noite, também contra o Grêmio, e vá à final da Libertadores, marcada para 27 de novembro, em Montevidéu.

O mesmo caso se aplica a Atlético Mineiro e Palmeiras, que brigarão por uma vaga na final da Libertadores a partir do dia 22. Ambas as equipes têm 19 jogos disputados.

O Galo, que tenta, nesta quarta-feira, contra o Fluminense, ir à final da Copa do Brasil, fará sete partidas em 22 dias a partir da 21ª rodada. Já o alviverde, que não disputa mais o mata-mata nacional, tem o mesmo número de jogos para disputar, mas em 21 dias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos