Terceira noite de carnaval sem folia tem aglomerações e ruas lotadas na Barra e na Zona Sul

Leonardo Sodré
·7 minuto de leitura

RIO — A terceira noite do carnaval com folia cancelada pela pandemia foi de aglomeração, música alta e desrespeito às regras sanitárias na Avenida Olegário Maciel, na Barra da Tijuca, e na Zona Sul do Rio. Nas areias de Ipanema, a Guarda Municipal interrompeu uma festa que acontecia na altura da Rua Farme de Amoedo. A Rua Dias da Cruz, no Leblon, passou a madrugada lotada. Na Praça São Salvador, em Laranjeiras, centenas de pessoas se reuniram cantando e fazendo batucada.

A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) diz que aplicou 47 multas e interditou 24 estabelecimentos no Rio desde o início do feriado. As ações de ordem pública para fazer cumprir o decreto que limita a circulação de pessoas no Rio durante o feriado de carnaval não parecem surtir efeito em quem resolveu negar a realidade de que a pandemia ainda não acabou. Pelo terceiro dia seguido, a Avenida Olegário Maciel, na Barra da Tijuca, ficou cheia. Centenas de pessoas passaram a noite reunidas em frente a bares próximos à Avenida Comandante Júlio de Moura, algumas dançando ao lado de caixas de som portáteis. Quase ninguém usava máscara e respeitava o isolamento.

Um grupo de três mulheres, que usavam máscaras quando chegaram ao local, logo tiraram a proteção depois de saltarem do veículo de aplicativo que as deixaram no local.

— Vamos tirar isso, porque não vamos chegar lá feias — justificou uma das mulheres para as outras que a acompanhavam antes de seguirem andando em direção à aglomeração.

Em frente a restaurantes, que usavam cercados para limitar a presença de clientes, alguns grupos chegavam com combos de energético e Gyn, e consumiam no local. Um dos frequentadores, com um cavaquinho, improvisou uma roda de samba que reunia dezenas de pessoas em volta cantando em coro. Enquanto a equipe do GLOBO esteve no local, apenas um carro da PM permaneceu estacionado no início da avenida. Não havia presença de agentes municipais.

Em Laranjeiras, na Praça São Salvador, a noite também foi de desrespeito às regras sanitárias. Grupos de frequentadores se reuniram no local com um tambor e outros instrumentos. Até as 2h da madrugada eles faziam barulho e rivalizavam com outro grupo que usavam uma caixa de som. Quase ninguém usava máscara.Na esquina da Rua Dias Ferreira com a Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, foi mais uma noite de muita aglomeração. Apesar da forte presença da polícia e de guardas municipais, centenas de pessoas lotaram os bares e as calçadas, sem nenhum distanciamento.

FESTAS INTERDITADAS

Na Ilha de Guaratiba, na Zona Oeste, uma festa marcada pela internet que acontecia no Espaço Verde Vila, na Estrada da Ilha, foi interditada por agentes municipais com o apoio de policiais do 27º BPM (Santa Cruz) que apreenderam som, cervejas, energéticos e dispersaram o público do local. Através de monitoramento pelas redes sociais, a operação da Seop na noite dessa segunda-feira também acabou com o evento “Segunda Certa” que acontecia no espaço “7,8. Dançando” na Avenida Dom Hélder Câmara, na Abolição. Na Praia de Ipanema, foram apreendidas três caixas de som que estavam sendo utilizadas por um grupo de centenas de pessoas que festejavam na areia. As equipes da Seop também estiveram no Kastellão, no Engenho de Dentro, Zona Norte, onde estava marcada a festa Spotlight. No momento da fiscalização não havia público, e o estabelecimento foi advertido a não realizar o evento, sob pena de sofrer sanções sanitárias cabíveis.

Balanço geral - Desde a sexta-feira, 12, início das ações para combater aglomerações no período que seria do carnaval, foram realizadas 62 inspeções sanitárias, com 47 autos de infração e 24 interdições, além de 12 apreensões (dez de equipamentos de som e duas de bebidas).

Ambulantes - Nesta segunda, 15, durante fiscalização na orla do Recreio, a Coordenadoria de Controle Urbano (CCU, da Seop) apreendeu uma moenda de calda de cana e dois botijões de gás. Ao todo, desde o dia 12/02, foram fiscalizados mais de 100 ambulantes, com 18 multados e 657 itens apreendidos, incluindo bebidas em garrafas de vidro.

Trânsito - Na fiscalização do trânsito, desde a sexta, 12, a Coordenadoria Especial de Transporte Complementar (CETC) realizou mais de 97 autuações e seis remoções de vans (duas piratas). E a Coordenação de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (Cfer) removeu 688 veículos por estacionamento irregular. Os dois órgãos fazem parte da estrutura da Seop. Nos pontos de bloqueio de acessos à cidade não houve necessidade de barrar nenhum ônibus de fretamento.

Guarda Municipal registra mais de 2.800 ações de fiscalização e auxílios

A Guarda Municipal do Rio registrou 2.893 ações diversas de fiscalização, auxílios e ocorrências registradas entre sexta-feira, dia 12, e a tarde de segunda-feira, dia 15, pelas forças tarefas regionais que atuam em toda a cidade. Ao todo, foram 133 auxílios, sendo 62 prestados a órgãos municipais, 48 ao público em geral, 16 a turistas nacionais e estrangeiros e 36 apoios a outros órgãos, entre eles, a Polícia Militar e a Capitania dos Portos.

Os agentes também registraram 211 ocorrências relacionadas à fiscalização sanitária, 71 notificações aplicadas, além de realizarem 34 ações audiovisuais de conscientização com mensagens sonoras sobre a Covid-19 foram realizadas em variados pontos do Rio.

O esquema operacional funciona diariamente em todas as regiões da cidade, onde as equipes fazem o monitoramento preventivo de diversos estabelecimentos, ruas, praças e espaços públicos para coibir a realização de blocos e eventos, que estão proibidos como medida sanitária para evitar a disseminação da covid-19.

A operação conta ainda com mais seis equipes especializadas, que foram destacadas para atuar no comboio da Secretaria Municipal de Ordem Pública, em ações integradas com as coordenadorias de Controle Urbano, de Licenciamento e Fiscalização, de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques, fiscais do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária e policiais militares.

Cabe ao agente identificar e neutralizar o surgimento de aglomerações; fiscalizar as regras sanitárias, como o uso de máscara de proteção; observar o uso indevido do espaço público, como a utilização de mesas e cadeiras; coibir a ação de ambulantes irregulares, além de fiscalizar o estacionamento irregular.

Ao todo, a operação conta com cerca de 500 guardas municipais por dia e o apoio de 36 veículos e 32 rádios de comunicação, além de smartphones, para agilizar o contato entre as equipes.Fiscalização costeira

A Guarda Marítima Municipal impediu a saída de mais 20 embarcações de médio e grande porte, que realizariam passeios com festas no mar saindo da Marina da Glória nesta segunda-feira (15). Os agentes estão atuando desde sábado (13) na fiscalização costeira para coibir festas e eventos irregulares. Ao todo, 63 barcos já foram fiscalizados e tiveram eventos cancelados e sete deles foram impedidos de sair na Marina da Glória e um no Quadrado da Urca, com todos os passageiros tendo de desembarcar no domingo (14). Os responsáveis não possuíam alvará municipal para transporte de passageiros com remuneração ou por atividade turística.

Os organizadores também foram notificados por aglomeração e tiveram os eventos cancelados, incluindo uma festa de 15 anos. A fiscalização cumpre o que determina o Decreto 48.500, de 4 de fevereiro de 2021, que estabelece normas para o uso de áreas públicas e para o exercício de atividades econômicas . Outras embarcações foram abordadas e orientadas pelos agentes com a distribuição de cópia do decreto e da resolução.

Com a ação, a Guarda Municipal espera que outros eventos e festas sejam cancelados, porque a fiscalização continuará sendo realizada diariamente no mar pelas equipes de operações marítimas. Agentes do Subgrupamento de Operações Náuticas seguem atuando em ação conjunta com a Capitania dos Portos para fiscalizar embarcações em alto mar.Fiscalização de trânsito e transportes

Em toda a cidade foram aplicadas 2.315 multas de trânsito por diversas irregularidades previstas no código de trânsito, entre elas, o estacionamento irregular. Durante a fiscalização nos transportes públicos, os agentes fizeram ainda 89 flagrantes de calote, com a evasão do pagamento da passagem nas estações do BRT e no VLT Desde as 5h de sexta-feira, dia 12, agentes do Grupamento Especial de trânsito atuam em ação conjunta com a Seop, SMTR, Detro e Polícia Militar nas barreiras instaladas em pontos estratégicos para evitar a entrada de ônibus, vans e outros veículos de fretamento na cidade. Há outras equipes de contingência para coibir o fechamento de vias entre outras irregularidades de trânsito.