Terceira via adia anúncio de candidato para disputar as Eleições 2022

Terceira via deve decidir nome para disputar as Eleições 2022 e ocupar a cadeira no Planalto. Foto: Getty Images.
Terceira via deve decidir nome para disputar as Eleições 2022 e ocupar a cadeira no Planalto. Foto: Getty Images.
  • Terceira via: nome deve vir como alternativa as candidaturas de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL);

  • Entre os nomes cogitados está o da senadora Simone Tebet (MDB-MS) ou o ex-governador João Doria (PSDB);

  • União Brasil deixou o grupo no último dia 4.

Os partidos da chamada "terceira via" anunciaram hoje que ainda não tem um nome para a candidatura presencial deste ano. Membros do MDB, PSDB e Cidadania se reuniram na tarde desta quarta-feira (18) e adiaram o nome a ser escolhido. O nome deve vir como alternativa as candidaturas de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL). As informações são do G1.

Entre os nomes cogitados está o da senadora Simone Tebet (MDB-MS) ou o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB).

"Nós assistimos a uma apresentação. Cada partido formou seu juízo de valor e é uma decisão coletiva, de cada partido, convocar suas Executivas para terça-feira [dia 24] à tarde, ouvir a recomendação de cada um dos partidos, para a partir daí, o passo seguinte, que possa nos apontar um candidato que reúna essa esperança de quebrar essa polarização", afirmou o presidente do PSDB, Bruno Araújo.

No grupo, também fazia a parte a sigla recém lançada, a União Brasil. Porém, no último dia 4 de maio, a legenda decidiu deixar o grupo e lançar candidato próprio. No PSDB, os tucanos avaliam a retirada da candidatura de Doria por conta do baixo desempenho do governador de São Paulo nas pesquisas de intenção de voto.

Conforme publicou o Jornal O Globo, a escolha do pré-candidato do PSDB à Presidência aconteceu em novembro, após eleições prévias marcadas por embates entre os candidatos, falhas no aplicativo usado para computar os votos e suspensão da votação. Disputaram os ex-governadores João Doria e Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio, sendo os dois primeiros os principais opositores.

Doria saiu vitorioso, mas, com o partido rachado, chegou a ensaiar uma desistência da candidatura em março deste ano. Eduardo Leite se desincompatibilizou do governo, mas ainda não anunciou se vai disputar a próxima eleição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos