Terceira via foi sequestrada pelo caciquismo politico, diz Felipe d'Avila, do Novo

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 04.12.2018 - Pré-candidato à Presidência da República pelo partido Novo, Luiz Felipe d'Avila. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 04.12.2018 - Pré-candidato à Presidência da República pelo partido Novo, Luiz Felipe d'Avila. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Pré-candidato à Presidência da República pelo partido Novo, Luiz Felipe d'Avila afirmou que a chamada terceira via foi "sequestrada pelo caciquismo político".

Ele disse ainda que o Novo se retirou das conversas com MDB, União Brasil, PSDB e Cidadania por causa desse motivo. "A discussão foi capturada pelos caciques partidários, que não querem saber de discutir projeto de país. Eles estão preocupados em saber quantos deputados eles vão eleger."

D'Avila participou de sabatina realizada por Folha e UOL nesta quarta-feira (27). A entrevista foi conduzida pela apresentadora Fabíola Cidral, pelo colunista do UOL Josias de Souza e pela jornalista da Folha Catia Seabra.

O presidenciável afirmou que antes de oficializar a sua pré-candidatura ele já trabalhava pela união da terceira via e que teve "conversas muito boas" com nomes como o ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta, o ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite e o ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

"O problema é que agora isso não está nas mãos dos candidatos, mas, sim, nas dos presidentes de partidos. Ninguém está pensando no Brasil. Qual é a pauta? Se não vamos ter conversa séria, não me interessa participar. Não vou endossar mais uma candidatura que não vai fazer o que o Brasil precisa para crescer. Não vou participar de uma farsa", continuou.

RAIO-X

Luiz Felipe d'Avila, 58

É graduado em ciências políticas pela Universidade Americana em Paris, com mestrado em administração pública pela Harvard Kennedy School. É fundador do Centro de Liderança Pública (CLP); foi coordenador do programa de governo de Geraldo Alckmin para a Presidência em 2018 e diretor-superintendente da editora Abril; é autor de livros sobre história e política

CONFIRA AS DATAS DAS SABATINAS E DOS DEBATES

Próximas sabatinas presidenciais

João Doria (PSDB) - 28/4 - 10h André Janones (Avante) - 29/4 - 10h 2º turno - de 10 a 14/10

Debates presidenciais

1º turno - 22/9, às 10h 2º turno - 13/10, às 10h

Debate com candidatos à Vice-Presidência

1º turno - 29/9, às 10h

Debate com candidatos ao Senado

1º turno - 27/9, às 10h

Sabatinas com candidatos ao Governo de SP

1º turno - de 2 a 6/5 2º turno - de 17 a 21/10

Sabatinas confirmadas em SP

Márcio França (PSB) - 2/5 - 10h Felício Ramuth (PSD) - 2/5 - 16h Abraham Weintraub (PMB) - 3/5 - 10h Elvis Cezar (PDT) - 3/5 - 16h Rodrigo Garcia (PSDB) - 4/5 - 10h Vinicius Poit (Novo) - 4/5 - 16h Altino Junior (PSTU) - 5/5 - 10h Tarcísio de Freitas (Republicanos) - 6/5 - 10h Fernando Haddad (PT) - 6/5 - 16h

Demais sabatinas

Semana de 9/5 - MG Semana de 16/5 - RJ Semana de 23/5 - BA Semana de 30/5 - PR Semana de 06/6 - RS Semana de 13/6 - PE Semana de 20/6 - CE

Debates com candidatos ao Governo de SP

1º turno - 19/9, às 10h 2º turno - 20/10, às 10h

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos