Terceira via quer fazer pesquisa sobre Tebet e Doria para definir candidato único

Os presidentes do MDB, PSDB e Cidadania se reuniram nesta quarta-feira para acertar os critérios que definirão o candidato único da chamada terceira via. No encontro, ficou definido que o nome para disputar o Palácio do Planalto será escolhido após uma pesquisa com eleitores. O objetivo é descobrir quem tem mais viabilidade nas urnas: a senadora Simone Tebet, pré-candidata do MDB, ou o ex-governador de São Paulo João Doria, pré-candidato pelo PSDB.

O União Brasil, que propôs a candidatura única, deixou o grupo da terceira via e lançou o presidente da sigla, deputado Luciano Bivar (União-PE), como pré-candidato à Presidência.

Inicialmente, a data prevista pelos partidos para o anúncio do candidato da terceira é o dia 18 de maio. Entretanto, o dia pode ser alterado para aguardar os resultados da pesquisa qualitativa, que deve fazer perguntas específicas sobre Tebet e Doria.

A proposta da sondagem com eleitores foi apresentada pelo presidente do MDB, Baleia Rossi, ao presidente do PSDB, Bruno Araújo, e do Cidadania, Roberto Freire, que participou de vídeo conferência. A reunião na manhã desta quarta-feira ocorreu na sede do PSDB em Brasília e teve a presença do vice-presidente da sigla, deputado Daniel Coelho (PSDB-PE).

- A proposta foi do MDB e concordamos. Vamos fazer uma pesquisa com algumas perguntas importantes, uma pesquisa qualitativa com os dois candidatos e fazer uma análise da opinião pública para definir o candidato - disse o presidente do Cidadania, Roberto Freire.

Segundo informou o MDB, os termos propostos foram acolhidos por PSDB e Cidadania que levarão para discussão dentro das legendas e com os pré-candidatos.

Na última pesquisa Datafolha, de 24 de março, João Doria(PSDB) apresentou 2% dos votos e Simone Tebet (MDB), 1%. . O ex-presidente Lula (PT) liderava com 46%, seguido do presidente Jair Bolsonaro com 26%. Nesta sondagem, o ex-juiz Sergio Moro ainda aparecia como opção ao Planalto e ocupava o terceiro lugar com 8%. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) estava em quarto com 6%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos