Terceiro PM envolvido na chacina de Costa Barros é condenado há 52 anos pela Justiça

O Globo
·1 minuto de leitura
Fabiano Rocha / Agência O Globo
Fabiano Rocha / Agência O Globo

RIO - A Justiça condenou o terceiro policial envolvido na morte de cinco jovens em Costa Barros, na Zona Norte do Rio, em 2015, a 52 anos e seis meses de prisão. Conforme o "Bom Dia Rio", da TV Globo, o julgamento de Thiago Resende Viana Barbosa, que durou mais de dez horas, começou na tarde de quinta-feira, dia 12, e terminou na madrugada desta sexta-feira, dia 13.

Em novembro de 2015, os cinco amigos que estavam no carro alvejado pelos PMs eram Wilton Esteves Domingos Júnior, de 20 anos; Carlos Eduardo Silva de Souza, de 16 anos; Wesley Castro Rodrigues, de 25 anos; Roberto Silva de Souza, de 16 anos, e Cleiton Corrêa de Souza, de 18 anos. Na noite do crime, eles voltavam do Parque Madureira, onde foram comemorar o primeiro salário de Roberto como Jovem Aprendiz.

Os quatro policiais envolvidos estavam em uma viatura e disparam tiros contra o carro. A perícia apontou 80 perfurações no veículo. Um defensor público afirmou que 40 tiros atingiram as vítimas, sendo a maioria pelas costas.

Além de Thiago, outros três policiais foram julgados pelo caso. O sargento Marcio Darcy dos Santos e o soldado Antônio Carlos Gonçalves Filho também foram condenados ao mesmo tempo de prisão. Já Fábio Pizza Oliveira da Silva foi absolvido.