Terreirão do Samba é interditado pelo Corpo de Bombeiros a um mês do carnaval

O Terreirão do samba, no Centro do Rio, foi interditado pelo Corpo de Bombeiros nesta quarta-feira, a um mês do carnaval. Segundo informações da corporação, o espaço não cumpriu as exigências de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) “e apresenta irregularidades relacionadas à segurança contra incêndio e pânico”. O Terreirão é administrado pela Riotur e tinha previsão de programação especial na véspera e nos dias de folia.

Ainda de acordo com o Bombeiros, a Riotur também não renovou o TAC assinado, que estava em vigor até 31 de dezembro do ano passado.

“O CBMERJ está à disposição para auxiliar no que for necessário para a regularização do espaço, a fim de garantir a segurança do público, preservar vidas e bens”, afirmou, em nota, o coronel Leandro Monteiro, secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do CBMERJ.

Na nota, o Corpo de Bombeiros informou ainda que a 22 dias úteis do carnaval, nenhuma das escolas do Grupo Especial e da Série Ouro deu entrada para liberação dos desfiles no Sambódromo. A situação é a mesma em relação às agremiações que desfilam na Avenida Intendente Magalhães.

Ainda segundo informações da corporação, as escolas que tenham até 2 mil componentes devem dar entrada nesse pedido de regularização com antecedência mínima de 10 dias úteis. Já as agremiações que tenham de 2.001 a 20 mil componentes, a antecedência mínima é de 15 dias úteis.

“O Corpo de Bombeiros RJ já emitiu, para as Ligas organizadoras dos desfiles, ofício alertando sobre os prazos, que precisam ser respeitados. Nossa responsabilidade é garantir a segurança do desfile”, acrescenta Monteiro.

Procurada, a RioTur ainda não se manifestou sobre a interdição.