Terremoto de magnitude 5,3 causa danos materiais em Zagreb

Polícia croata chega ao local do colapso parcial de um prédio como resultado do terremoto em 22 de março de 2020 no centro de Zagreb

Um terremoto de magnitude 5,3 sacudiu Zagreb neste domingo (22), deixando uma adolescente gravemente ferida e causando danos materiais e pânico, o que levou as autoridades a pedir à população que não se reunisse por medo de propagação do coronavírus.

O tremor ocorreu às 06h00 (02h00 de Brasília) e fez com que muitos habitantes deixassem rapidamente suas casas para se reunir nas ruas, constatou um jornalista da AFP no local.

A torre da catedral no centro histórico de Zagreb e as fachadas de vários edifícios foram danificadas pelo terremoto.

Na confusão, médicos citados pela agência local Hina anunciaram a morte de uma adolescente de 15 anos, mas depois retificaram a informação e afirmaram que a jovem está em estado crítico.

Há outras pessoas com "ferimentos", mas a maioria não seria grave, segundo Damir Trut, do serviço de defesa civil.

Segundo o Centro Sismológico Euromediterrâneo (C-SEM), o epicentro do terremoto foi localizado a cerca de 7 quilômetros ao norte de Zagreb.

O terremoto foi sentido no sul da Áustria e na Eslovênia.

O ministro do Interior, Davor Bozinovic, pediu à população que permaneça nas ruas, mas que evite se reunir em grupos para não facilitar a disseminação do coronavírus, que já infectou 200 pessoas na Croácia.

"Mantenham distância. Não se agrupem. Estamos enfrentando duas crises graves, o terremoto e a epidemia", disse ele.

Várias áreas da capital estavam sem eletricidade.

O prédio do parlamento também foi danificado.

Cerca de uma hora depois, a cidade foi abalada por um novo tremor, de magnitude 5.

Os Balcãs estão localizados em uma grande falha sísmica e frequentemente registram terremotos de baixa intensidade.