Terrorismo em Brasília: o que vai acontecer daqui pra frente?

Milhares de apoiadores de Bolsonaro chegaram à Brasília no domingo (8) e utilizaram da falta de ação da polícia para invadir e depredar diversos prédios públicos

Acampamentos bolsonaristas são desmontados após atos de terrorismo em Brasília (REUTERS/Amanda Perobelli)
Acampamentos bolsonaristas são desmontados após atos de terrorismo em Brasília (REUTERS/Amanda Perobelli)

Apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) cometeram diversos atos de vandalismo e terrorismo ao invadir o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal e outros edifícios de poder público em Brasília no último domingo (8). O episódio é a versão nacional da invasão do Capitólio, nos EUA, por apoiadores de Donald Trump em 2021.

O que aconteceu? Milhares de apoiadores de Bolsonaro chegaram à Brasília no domingo (8) e utilizaram da falta de ação da polícia militar para invadir e depredar diversos prédios públicos, entre eles, principalmente, o Congresso Nacional.

  • Foram destruídos vidros, portas, janelas e, principalmente, obras de arte de valores inestimáveis — algumas do século 19. Imagens dos atos de terrorismo foram gravadas e divulgadas pelos próprios terroristas que invadiram o Congresso

  • Como o Congresso Nacional não estava funcionando, é reportado que diversos funcionários — seguranças, pessoal de limpeza — foram ameaçados pelos terroristas que invadiram o local no domingo

  • Pelo menos 1200 pessoas foram presas até a segunda-feira (9) por envolvimento nos atos terroristas

O que querem os terroristas? Apesar de bastante organizados e com o objetivo claro de destruição, os terroristas não têm diversas pautas. A indignação golpista após a vitória de Lula (PT) nas eleições para presidente em 2022 é a única motivação do grupo.

Quais crimes os terroristas podem ser acusados? Ainda não se sabe ao certo como a Justiça tratará os terroristas, mas uma série de crimes foram cometidos, veja a lista abaixo:

  • Dano ao patrimônio público da União

  • Crimes contra o patrimônio cultural

  • Associação criminosa

  • Abolição violenta do Estado Democrático de Direito

  • Golpe de estado

Você pode ver quanto cada um desses crimes rende em tempo preso clicando aqui.

E o Lula? O presidente foi um dos primeiros a se manifestar e tomou diversas atitudes contra os terroristas, prometendo que nenhum deles ficará impune.

  • Na medida considerada a mais efetiva tomada por Lula, o Distrito Federal está sob intervenção federal na área de segurança

  • O ministro do STF, Alexandre de Moraes, também agiu rapidamente e, por 90 dias, suspendeu o mandato do governador de Brasília, Ibaneis Rocha (MDB)

E o Bolsonaro? O ex-presidente demorou, mas falou sobre a invasão terrorista. Não assumiu culpas, não se desculpou e apenas tentou ligar os atos à esquerda de maneira constrangedora.

  • Bolsonaro está na Flórida (EUA) desde o final do ano passado e não há nenhuma movimentação que mostre um possível retorno do ex-presidente ao Brasil

  • Alguns integrantes da cúpula que tocou o governo bolsonarista temem que, em caso de retorno, as chances de Bolsonaro ser preso são grandes

Análise do caos: a cientista política Deysi Cioccari analisa os ataques terroristas em Brasília, assista:

E daqui pra frente? Ainda não se sabe ao certo qual será o destino dos terroristas bolsonaristas que já foram presos, mas alguns deles inclusive já delataram de onde vem o dinheiro. Lula, por sua vez, fala em reconstruir Brasília e colocar ponto final em movimentações golpistas.

  • Ministros de Lula chegaram a afirmar que o governo do DF não apenas sabia dos atos como foi permissivo com os mesmos

  • Bolsonaro pode ser extraditado, mas esse é um processo lento e penoso

  • O principal foco das investigações após a realização das milhares de prisões é descobrir quem está financiando esse movimento golpista

  • Sangue, fezes e urina deixados no Planalto serão usados para identificar terroristas via DNA