Terrorismo em Brasília: Vídeo não mostra infiltrado do MST quebrando vidros

O registro foi feito fora do Brasil e não tem relação com os ataques à capital federal

Janela de vidro quebrada no Palácio do Planalto, em 9 de janeiro de 2023 após atos de terrorismo em Brasília, em 8 de janeiro (Foto: Getty Images / Andressa Anholete)
Janela de vidro quebrada no Palácio do Planalto, em 9 de janeiro de 2023 após atos de terrorismo em Brasília, em 8 de janeiro (Foto: Getty Images / Andressa Anholete)
  • Circula nas redes a informação de que houve um infiltrado do MST em meio aos ataques terroristas a Brasília, no último domingo (8)

  • As publicações acompanham um vídeo de um homem quebrando portas de vidro

  • Mas o conteúdo sequer foi gravado no Brasil

O vídeo de um homem quebrando portas de vidro circula nas redes sociais como se mostrasse um integrante do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) infiltrado na invasão às sedes dos Três Poderes, no último domingo (8).

Alguns bolsonaristas insistem na tese de que atos de vandalismo foram praticados por infiltrados de esquerda. Mas a informação é falsa, o conteúdo viralizado não tem qualquer relação com os acontecimentos na capital federal. O vídeo foi publicado na última quinta-feira (5) por uma empresa chinesa.

Vídeo que circula nas redes como se mostrasse um integrante do MST quebrando portas de vidro na invasão em Brasília, mas informação é falsa (Foto: Reprodução / Twitter)
Vídeo que circula nas redes como se mostrasse um integrante do MST quebrando portas de vidro na invasão em Brasília, mas informação é falsa (Foto: Reprodução / Twitter)

Na gravação que circula nas redes, há a identificação do perfil que publicou o registro original no TikTok. Uma busca no perfil @glasslaminatingmachine identificou a publicação que foi ao ar na noite da última quinta-feira (5):

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O perfil pertence a uma empresa de substituição de vidros. O telefone na bio do perfil, permitiu identificar que a empresa se localiza na China.

Outros boatos sobre a suposta presença de infiltrados nos ataques de Brasília foram verificados pelo Yahoo! Notícias, como o de que o sobrinho de Zeca do PT esteve presente e de que havia um militante segurando uma bandeira do PT.

Conteúdo semelhante foi verificado pelo Aos Fatos e Fato ou Fake.

Como se organizaram os atos terroristas em Brasília? A linha do tempo interativa abaixo te mostra, clique e explore:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Obras de arte foram destruídas, itens roubados e o prejuízo ainda é calculado pelas autoridades. Veja a lista completa de obras destruídas nos ataques. Até o fim da segunda (10), pelo 1.500 envolvidos no episódio já haviam sido presos.