Estado Islâmico reivindica autoria de ataque a supermercado no sul da França

Cairo, 23 mar (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta sexta-feira a autoria de um ataque feito por um homem armado que disparou contra policiais e fez reféns em um supermercado do sul da França, matando ao menos três pessoas.

Em comunicado divulgado pela agência de notícias "Amaq", ligada aos jihadistas, a organização afirma que o homem é um dos "soldados do EI" e que atuou como resposta à atuação da coalizão liderada pelos Estados Unidos no Iraque e na Síria.

O ministro do Interior da França, Gérard Collomb, confirmou a morte de três pessoas. O homem, identificado como Redouane Lakdim, de origem marroquina, matou o motorista de um carro que roubou e depois duas pessoas já dentro do mercado onde fez reféns.

No caminho, Lakdim ainda feriu um policial. Outro agente ficou ferido no tiroteio entre o autor e homens do Grupo de Intervenção da Gendarmaria Nacional (GIGN), que mataram o terrorista.

"Era um criminoso comum, conhecido por posse de entorpecentes, mas não podíamos dizer que ele tomaria essa ação", afirmou o ministro sobre o terrorista. EFE