Tesla eleva plano de gastos e recebe nova intimação da SEC sobre Musk

BENGALURU, Índia (Reuters) - A Tesla divulgou nesta segunda-feira que aumentou seu plano de gastos de capital e recebeu uma segunda intimação da SEC (CVM dos Estados Unidos) sobre tuítes de seu presidente-executivo, Elon Musk, em 2018, relativos à abertura de capital da montadora de carros elétricos.

A empresa agora espera gastar de 6 bilhões a 8 bilhões de dólares este ano e cada um dos próximos dois anos, acima do plano de gastos anterior de 5 bilhões a 7 bilhões de dólares, enquanto busca aumentar a produção em suas novas fábricas no Texas e em Berlim.

A Tesla disse que recebeu a intimação em 13 de junho. O regulador havia inicialmente intimado a empresa sobre possível descumprimento de acordo que exigia que os tuítes de Musk sobre informações relevantes envolvendo a empresa fossem examinados.

A primeira intimação veio dias depois que Musk perguntou a seus seguidores no Twitter se ele deveria vender 10% de sua participação na Tesla para pagar impostos sobre opções de ações.

A empresa disse nesta segunda-feira que vai cooperar com as autoridades governamentais. A SEC se recusou a comentar.

Em 2018, Musk havia resolvido um processo do regulador sobre seus tuítes pessoais ao concordar em permitir que os advogados da empresa pré-aprovassem tuítes com informações relevantes sobre a empresa antes de serem publicados por ele.

Em junho, Musk recorreu da recusa de um juiz de encerrar este acordo de 2018 com a Comissão.

Musk também enfrenta um processo do Twitter por desistir da compra da rede social e agora está se preparando para um confronto legal num julgamento marcado para começar em outubro.

(Por Akash Sriram)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos