Teste confirma coronavírus em funcionário do Metrô de SP, diz sindicato

THIAGO AMÂNCIO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um oficial de manutenção do Metrô de São Paulo foi infectado pelo novo coronavírus, segundo o Sindicato dos Metroviários nesta quinta-feira (19).

Em nota, o Metrô afirmou que afastou o funcionário após ter sido comunicado que havia essa suspeita, e que ele cumpre medidas de isolamento em sua casa.

Como trabalha na manutenção, o funcionário não tem contato direto com passageiros. Segundo o sindicato, entretanto, há outros seis casos suspeitos entre funcionários do Metrô, parte deles com contato direto com o público.

Em fevereiro, em média 2,9 milhões de passageiros utilizaram o metrô em dias úteis.

O transporte está em funcionamento normal, embora a demanda tenha reduzido desde que o vírus começou a se alastrar.

O sindicato tem tentado com o Metrô garantir a redução do fluxo de passageiros, a limpeza profunda nos trens e a disponibilização de álcool em gel, luvas e máscaras.

A entidade pede ainda o afastamento de trabalhadores em grupo de risco e a garantia de que os trabalhadores consigam fazer o teste do vírus.