Testemunha relata queda e desmaio de instrutor morto em SP enquanto se exercitava

Uma testemunha relatou à polícia ter visto o momento em que o instrutor de academia Bruno Rodrigues Roque Pereira, de 35 anos, caiu enquanto se exercitava numa barra fixa numa área aberta de um condomínio no bairro Medeiros, em Jundiaí (SP). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, essa pessoa contou que, após a queda, Pereira desmaiou e não acordou mais.

Fuga em iate e van de refugiados: Como gaúcho foragido da Interpol preso no RJ retornou ao país; vídeo

País possui pistas remotas: Entenda por que o Nepal tem um histórico extenso de acidentes aéreos

O caso ocorreu no último sábado. O instrutor fazia movimentos de calistenia, método em que os exercícios são feitos com o peso do próprio corpo, sem a utilização de pesos e aparelhos, para desenvolver habilidade e força. Após a queda de Pereira, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e a morte dele foi constatada no local pelos profissionais de saúde.

A Secretaria de Segurança informou que o caso foi registrado como "morte suspeita (morte acidental)" no plantão do 1º DP de Jundiaí. Segundo nota, "foram solicitados exames periciais ao IC (Instituto de Criminalística) e ao IML (Instituto Médico-Legal).

Em seu perfil no Instagram, o instrutor se identificava como um praticante de street workout (treino de rua, em tradução livre). Ele postava inúmeros vídeos de seus treinos usando barras. A BetaFit Academia, onde Pereira trabalhava, lamentou a morte. "Deixamos aqui uma homenagem para esse professor, amigo, colega de trabalho e colaborador incrível que tivemos o privilégio de ter em nossa equipe", diz um trecho do comunicado.

Irmã do instrutor, Taís Monique Roque se despediu de maneira emocionada: "Coração dói, sangra por dentro e corre em lágrimas. Meu irmão se foi e como eu disse para ele essa semana: 'Voa, o mundo é seu'. E ele voou para Deus fazendo uma das coisas que ele mais amava fazer. Eu via e compartilhava dessa felicidade dele", diz a postagem.

O corpo de Pereira foi enterrado na segunda-feira no Cemitério municipal de Itupeva (SP).