Testemunhas afirmam ter ouvido polícia pedir a Lázaro que se entregasse

·1 minuto de leitura
  • Moradores de Águas Lindas viram o fugitivo no domingo à noite

  • Há suspeitas que a ex-sogra estava abrigando o assassino

  • Cerco terminou com a morte do suspeito nesta segunda-feira

Antes de ser cercado e morto pela polícia na manhã desta segunda-feira (28), Lázaro Barbosa tentou invadir a casa de uma moradora de Águas Lindas (GO), por volta das 21h30 do domingo. “Ouvimos passos do lado de fora. Achamos que ele queria se esconder ali. Parecia também que estava armado”, contou.

Ela relatou que mais tarde pode ouvir o cerco dos policiais ao assassino. “Por volta das 0h30, nós ouvimos policiais dizendo: ‘Se entrega, Lázaro’. E ele teria respondido: ‘Então entra aqui para a gente conversar’. Logo depois, os policiais entraram no terreno e ele já tinha fugido”, disse.

Leia também:

Ela disse que também suspeita que ele recebeu ajuda na região. “Nós acreditamos que a ex-sogra e a ex-esposa estavam dando comida para ele. Nós já achávamos que ele viria para o Itamaracá. Da outra vez que ele fugiu do presídio, ele se alimentava na região”, afirmou.

Lázaro teria sido avistado no Setor Itamaracá, a 20km da base da força-tarefa, em Girassol (GO). Um morador da área relatou que avistou o assassino e contatou a polícia. O fugitivo estaria se escondendo na casa da ex-sogra há alguns dias, de acordo com as denúncias feitas aos policiais.

As buscas se intensificaram na madrugada desta segunda-feira (28), o que culminou em sua morte pela polícia. Para encontrá-lo, três helicópteros sobrevoavam a região e agentes faziam um cerco dentro da mata.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos