Testemunhas de defesa de Gabriel Monteiro são ouvidas pelo Conselho de Ética da Câmara nesta sexta-feira

Os integrantes do Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio começam a ouvir, nesta sexta-feira (3), as primeiras três testemunhas de defesa do vereador e youtuber Gabriel Monteiro (PL). As oitavas fazem parte do processo ético-disciplinar a que ele responde na Casa por quebra de decoro parlamentar que pode culminar na sua cassação.

Denúncia: Conselho de Ética nega pedido de Gabriel Monteiro para anulação de denúncias de quebra de decoro

Gabriel Monteiro: 'Só de ouvir a voz dele, fico com o coração acelerado', diz ex-assessora de vereador

A partir das 10h, são aguardadas as testemunhas: Fábio Félix Ferreira, ex-assessor do vereador; Pedro Rafael da Silva Sorrilha, empresário acusado por Monteiro de forjar provas; e Natachi Mendonça da Silva, mãe da criança que é orientada pelo parlamentar a dizer o que ele queria gravar para um vídeo, que foi publicado nos canais do político nas redes sociais.

Para o relator do processo de cassação, o vereador Chico Alencar (Psol), existem boas expectativas para que as testemunhas de defesa tragam informações relevantes. Na próxima semana os vereadores vão ouvir mais testemunhas chamadas por Monteiro.

— Hoje serão os três primeiros depoimentos de testemunhas arroladas pela defesa do vereador Gabriel Monteiro. Inclusive, uma delas é mãe de uma das crianças orientadas a falar o que o Gabriel determinava. Serão, como os anteriores, depoimentos bastantes ricos, esclarecedores e vamos aguardar. Temos boas expectativas para avançarmos nesses depoimentos no processo ético disciplinar. Na semana que vem será a última da coleta desses depoimentos. A partir daí, vou me empenhar na redação do relatório final, sempre garantindo o direito de defesa. Sempre buscando a verdade dos fatos — disse Alencar.

Na próxima terça-feira (7) serão ouvidos Rafael Murmura Ângelo, Bruno Novaes Assumpção e Leandro Lima. E na quinta-feira (9), vão depor Miqueias da Silva Felix Arsênio e Pablo Batista Foligno.

A defesa do vereador poderá fazer perguntas aos depoentes. A presença de Monteiro, no entanto, não será permitida, para evitar constrangimento às testemunhas.

No total, serão 13 depoimentos, sendo cinco de acusação, que já foram ouvidos. Prestaram depoimento os ex-assessores Vinícius Hayden Witeze — que morreu num acidente de carro no último sábado (28) — e Heitor Nazaré Neto. Além de Luiza Caroline Bezerra Batista e Mateus Souza de Oliveira.

As audiências devem terminar até 9 de junho. O processo deve durar, no máximo, 90 dias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos