Testes de covid-19: Cidade de SP só tem estoque para mais 15 dias, afirma secretário

·2 min de leitura
Testes de covid-19: Cidade de SP só tem estoque para mais 15 dias, afirma secretário
Testes de covid-19: Cidade de SP só tem estoque para mais 15 dias, afirma secretário (Foto: Reprodução)
  • Testes de covid-19: Cidade de SP só tem estoque para mais 15 dias, afirma Edson Aparecido

  • Avanço de infecções pela variante ômicron do coronavírus gerou desabastecimento de exames

  • Procon-SP realiza "Operação Teste Covid-19" para coibir aumento de preço de testes

A prefeitura de São Paulo tem testes para detectar a covid-19 para somente duas semanas, afirmou Edson Aparecido, secretário municipal de Saúde. A declaração foi feita na segunda-feira (17) durante o início da campanha de vacinação de crianças de 5 a 11 anos na cidade.

"Temos quantidade para mais 15 dias. Até lá, seguramente, os testes que compramos e os que serão comprados pelas OSs (Organizações Sociais de Saúde) vão garantir um reabastecimento na rede", disse Aparecido.

O que gerou esse desabastecimento de testes foi o avanço de infecções pela variante ômicron do coronavírus nesse começo de ano.

Preço dos testes

O surto da gripe H3N2 somado a nova variante do coronavírus, Ôminicron, faz as pessoas procurarem farmácias e ambulatórios particulares a procura de teste de Covid-19. Conforme aumenta a procura os preços aumentam também.

Para coibir abusos e penalizar infratores o Procon-SP (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo) realiza a “Operação Teste Covid-19″, desde sexta (14).

Por meio de nota o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez, explica o papel da entidade na fiscalização. “Apesar de não existir regime de tabelamento e os preços normalmente serem regulados pela lei da oferta e da procura, em hipóteses excepcionais de claro abuso da população em premente necessidade, pode haver a intervenção do Estado. Os fornecedores que agirem de forma incorreta poderão ser punidos nos termos do Código de Defesa do Consumidor”, comenta Capez.

O Procon-SP irá verificar a disponibilidade dos testes em estoque de farmácias e estabelecimentos privados e conferir notas e recibos para entender a razão do aumento de preços nos testes de Covid-19.

Alta demanda

Segundo a Abrafarma (Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias) foram realizados mais de 150 mil testes de Covid-19 entre os dias 10 e 11 de janeiro.

A alta testagem revelou um índice de 36,63% de infectados com o novo coronavírus.

Por conta da alta demanda a Abramed (Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica) apontou a possibilidade de falta de testes de Covid-19 por conta do esgotamento de insumos necessários a laboratórios e clínicas.

*Com informações do Estado de São Paulo e CNN Brasil

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos