Testes militares da China abalam superioridade bélica dos EUA

·1 min de leitura

O Governo dos EUA está enfrentando algo relativamente novo: o desenvolvimento chinês em áreas militares específicas coloca em risco a superioridade bélica americana, considerada absoluta desde a vitória aliada na Segunda guerra mundial.

Thiago de Aragão, analista político

Os recentes testes hipersônicos realizados pela Força armada chinesa representam um marco importante na construção e desenvolvimento de um arsenal militar que possa contrapor o poderio americano. O uso de um planador hipersônico, com capacidade de atirar mísseis em uma altitude difícil de ser identificada por radares e com a possibilidade de alterar o direcionamento da rota até momentos antes de atingir o alvo, coloca a China numa posição privilegiada em relação à capacidade de atingir alvos americanos em qualquer lugar do globo.

Nesse fim de semana, o país realizou mais um teste direcionando mísseis para o mar do sul da China, sem alvo pré-determinado, com o intuito de testar (e exibir) essa capacidade do seu arsenal. Por mais que fontes oficiais chinesas tentem disfarçar e dizer que esses testes não passam de exercícios de reciclagem espacial, não há nenhuma tentativa em esconder de outros países a real capacidade hipersônica que a China conseguiu desenvolver.

Já está claro que os EUA ficaram atônitos com o que ocorreu. O próprio Pentágono, por meio do Financial Times, concordou estar “surpreso” com o rápido desenvolvimento tecnológico chinês nessa área.

O problema para os EUA e seus aliados não está apenas na surpresa em relação ao planador hipersônico. A China mostrou que conseguiu desenvolver uma tecnologia complicada, longe dos olhos atentos de países ocidentais.


Leia mais

Leia também:
Chineses não aceitam decisão de Haia sobre mar meridional
Em conversa com Trump, Xi Jinping critica ação de navio americano no mar da China
China usa Taiwan para aumentar pressão sobre governo Biden

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos