Teve o celular roubado ou furtado na folia? Veja o que fazer para evitar mais problemas e golpes

Os foliões que vão curtir o carnaval no Rio têm uma preocupação em comum: ter os telefones celulares roubados ou furtados em blocos durante os dias de festa. A aflição de ser vítima dos criminosos ocorre pela frequência desses delitos nos dias de carnaval. Dados obtidos pelo GLOBO via Lei de Acesso à Informação demonstram que de 2018 a 2022, os maiores picos de registros de roubos e furtos de telefones celulares no estado do Rio foram em dias de carnaval ou na véspera, quando blocos já começam a se multiplicar pelas ruas.

Veja, abaixo, um passo a passo do que fazer se tiver o celular roubado ou furtado durante a folia.

1. Contato com a operadora

A primeira providência é fazer contato com a operadora de telefonia para fazer o imediato bloqueio do IMEI, número que identifica o seu aparelho. Caso não possua o número, é possível buscá-lo na caixa de seu telefone ou mesmo na nota fiscal.

Também há a possibilidade de obter o IMEI pela conta Google à qual o telefone estiver vinculado ou pelo Apple ID.

Se ainda estiver com o telefone em mãos e desejar descobrir o número do IMEI, é possível digitando a sequência *#06#. Outra opção é ir pelas configurações do telefone. No Android, acesse “configurações” e, em seguida, a opção “sobre o telefone”. No iOS, acesse “Ajustes”, em seguida “Geral” e depois, “Sobre”. Também é possível ter a sequência númerica no adesivo da bateria do aparelho.

- O identificador global único é um número que pode ser consultado na caixa do celular ou no adesivo em sua bateria. De posse dele, o usuário consegue bloquear o aparelho ligando para a operadora, bem como registrar um boletim de ocorrência. Além disso, esse número também serve para que, caso o celular seja encontrado, a polícia possa devolvê-lo – alerta Fabio Assolini, chefe da Equipe Global de Pesquisa e Análise (GReAT) da Kaspersky na América Latina, empresa global de cibersegurança e privacidade.

2. Faça contato com seu banco

Procure seu banco para informar sobre o ocorrido e solicitar o bloqueio de suas contas, impedindo a realização de qualquer transação bancária pelos criminosos. Também é importante fazer contato com as operadoras de seus cartões bancários.

3. Procure a polícia

É necessário procurar a polícia o mais rápido possível para registrar a ocorrência, o que pode ser feito em qualquer delegacia de polícia (mesmo que não seja da área onde ocorreu o crime) ou até mesmo online (https://delegaciaonline.pcivil.rj.gov.br/). Para fazer esse registro, é fundamental ter em mãos o IMEI, que deve ser informado aos investigadores.

4. Avise a amigos e familiares

Como os criminosos podem conseguir utilizar seu celular, e com isso falar com seus contatos, é importante fazer com que amigos e familiares saibam que você perdeu o aparelho caso seja roubado ou furtado.

- Informe familiares e amigos sobre o fato para prevenir possíveis golpes de pedido de dinheiro por aplicativos de mensagem, redes sociais e outros – alerta o especialista em gestão de riscos e Segurança Estratégica Gustavo Caleffi.

5. Altere senhas

É necessário mudar o mais rápido possível todas as suas senhas de redes sociais ou outros aplicativos instalados no celular. Também é aconselhável entrar em contato com aplicativos de transportes e alimentação para informar sobre o roubo/furto e pedir bloqueio de seu usuário .