Texas propõe indulto póstumo a George Floyd por condenação ligada a drogas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Protesto contra a morte de George Floyd, em Mineápolis
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - O Conselho de Indultos e Condicionais do Estado do Texas votou na segunda-feira a favor da recomendação de que George Floyd receba um indulto póstumo a uma condenação de 2004 ligada a drogas, disse o procurador-geral do condado de Harris.

Floyd, um negro de 46 anos que morreu algemado quando um policial branco da cidade norte-americana de Mineápolis se ajoelhou sobre seu pescoço durante mais de nove minutos durante uma prisão em 2020, tornou-se o rosto de um movimento que confronta a brutalidade policial e o viés tendencioso do sistema de justiça criminal dos Estados Unidos.

O conselho texano votou por 7 x 0 a favor do indulto, noticiou a mídia, acrescentando que a recomendação será encaminhada para uma decisão final do governador Greg Abbott.

A condenação de Floyd se relacionou a um caso de fevereiro de 2004 no qual um policial o acusou de vender 10 dólares de crack em uma operação de infiltração no Texas quando ele morava lá, relatou a Associated Press.

Mais tarde, Floyd se declarou culpado de uma acusação e foi condenado a 10 meses em uma prisão estadual, segundo a agência de notícias.

"Lamentamos a perda do ex-morador de Houston George Floyd e esperamos que sua família encontre consolo na decisão de segunda-feira do Conselho de Indultos e Condicionais do Estado do Texas de recomendar clemência a uma condenação de 2004", disse o procurador-geral do condado de Harris, Kim Ogg, em um comunicado ainda na segunda-feira.

(Por Aakriti Bhalla em Bengaluru)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos