Thaila Ayala lembra aversão à gravidez e diz como rezava: 'Deus, eu não queria abortar, mas se acontecer, vou'

Thaila Ayala revelou que, anos atrás, tinha aversão à ideia de gerar um filho. A apresentadora, que é casada com o ator Renato Góes, da novela "Mar do Sertão", disse na internet que rezava para que não fosse surpreendida com uma gestação.

— Eu nunca quis ser mãe na vida. Eu tinha certeza absoluta de que jamais seria mãe. Nas minhas orações mais íntimas, eu falava "Deus, por favor... Eu não queria, enfim, né, abortar, mas se acontecer, vou. Não quero neném de forma alguma. Me ajuda nisso. Porque eu estou fazendo minha parte daqui, faz Sua parte daí. A gente está resolvido. Me ajuda nisso, beleza?" Juro. Eu rezava à noite pedindo para que isso nunca acontecesse, de tanto pânico que eu tinha do assunto "gravidez". Eu achava que, com uns 50 anos, talvez adotaria uma criança. Que seria mãe, sim, mas por adoção. Aí do nada, aquela coisa... A vida vai mudando... Vai se apresentando de outras formas, achei um parceiro muito maneiro. E a vontade bateu — disse, no canal "Mil e uma tretas" Thaila, que é mãe de Francisco, de 11 meses, e espera seu segundo filho.

A empresária diz que chegou a engravidar e, depois, sofrer um aborto espontâneo. Anos mais tarde, quando já se sentia pronta, tirou o DIU e comemorou a nova gestação. O que ela não sabia é que ainda não estava preparada. Thaila recorda:

— Eu ouvia minha analista falando: "Seu corpo não é mais o seu, seu corpo agora é dele", "Não... É... Sua vontade não é mais a sua vontade... É... Você não pode mais fazer isso". Essa transformação no meu primeiro e segundo mês de terapia foi tão assustadora... Tudo muda e você não sabe o que está acontecendo. Quado eu perdi, obviamente fiquei muito triste. Mas pensei: "Caraca, eu não estava pronta e não quero agora". Vamos jogar mais para frente. Não estou pronta para abrir mão de tudo o que eu conquistei, do meu corpo, das minhas escolhas... Como assim? Aí aconteceu que engravidei logo na sequência. Esse abrir mão de tudo me deixou numa depressão assustadora.