Thainá Duarte grava série na pandemia e reflete: "Ressignificar angústias"

·1 minuto de leitura

O isolamento social provocado pela pandemia de covid-19 tem movido Thainá Duarte a criar e experenciar histórias através das redes sociais. Nesta semana ela lançou a série ficcional ‘No fim eu tava sozinha’ que foi gravada durante os primeiros meses de pandemia.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

“Sou movida a desafios e gravar essa série durante o isolamento foi essencial e importante para que eu, como atriz, transite em várias linguagens sem jamais me acomodar”, pontua Thainá. que está confirmada ainda para segunda temporada de Aruanas.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também

De humor tragicômico, a série conta a história de 12 personagens que são obrigados a viver em um universo quase paralelo em que toda a humanidade é forçada a viver em completo isolamento. A atriz vive Adriana Bacana, uma mulher que se isola na floresta.

Thainá gravou a série ‘No fim eu tava sozinha’ (reprodução / instagram @thainaduarteoficial)
Thainá gravou a série ‘No fim eu tava sozinha’ (reprodução / instagram @thainaduarteoficial)

“Diante das incertezas que a covid-19 nos trouxe, ressignificar angústias por meio da arte tem sido aquilo que nós, artistas, encontramos para produzir e tentar manter alcançar um pouco de equilíbrio emocional”, explicou. Os episódios vão ao ar todos os dias até 23 de agosto na conta @nofimeutavasozinha no instagram.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos