De Thammy a Kid Bengala: veja os famosos que são candidatos nas eleições 2020

KARINA MATIAS
·4 minuto de leitura
Famosos que entraram na política. Foto: Reprodução/Instagram
Famosos que entraram na política. Foto: Reprodução/Instagram

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Tem de tudo no universo dos famosos e nem tão famosos assim (as chamadas subcelebridades) que tentam em 2020 conseguir uma cadeira de vereador nas Câmaras Municipais do país. De conde a ex-jogadores de futebol e atleta medalhista olímpico; de ex-BBBs a artistas que se fiam no sucesso do passado como arma para conquistar votos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

A exemplo de Tiririca (PL-SP), que se elegeu deputado federal com o controverso bordão "pior do que tá não fica", muitos deles apostam em slogans engraçados ou inusitados. "São Paulo é uma causa nobre" é, por exemplo, o jargão utilizado pelo autointitulado conde Chiquinho Scarpa (PSD), 69, em sua busca por uma vaga no Legislativo paulistano.

Clóvis Basílio dos Santos, 65, o folclórico ator pornô famoso pelo seu nome artístico Kid Bengala (PTB), 65, vai ainda mais longe nos trocadilhos sexuais e costuma dizer em sua campanha para vereador na capital paulista que "é pau para toda obra" - em 2008, quando tentou se eleger pela primeira vez, ele teve apenas 902 votos. Também se candidatou em 2014 a deputado estadual e saiu derrotado após receber só 1.106 votos.

Leia também

Este é também o segundo pleito como candidato a vereador por São Paulo de Thammy Miranda, 38, de longe um dos nomes mais famosos entre as celebridades -só no Instagram, ele soma 3,1 milhões de seguidores. Em 2016, o filho de Gretchen obteve 12.408 votos, foi o segundo mais votado no seu partido, o Partido Progressistas (PP) - hoje Progressistas -, mas não se elegeu. Neste ano, Thammy concorre pelo Partido Liberal (PL). Na campanha, ele conta com o apoio da mãe, que não se faz de rogada e vai às ruas ao lado do filho.

Entre os esportistas, Diego Hypolito (PSB), 34, usa a sua experiência como ginasta, marcada por altos e baixos, e muita superação, como seu principal trunfo na corrida a vereador de São Paulo. Os ex-jogadores de futebol Marcelinho Carioca, 48, e Dinei, 50, por sua vez, destacam as glórias conquistadas no Corinthians na disputa por uma vaga na Câmara da cidade.

Marcelinho também deixa claro que apoia o presidente Jair Bolsonaro. Em julho deste ano, ele causou polêmica entre parte da torcida corintiana ao visitar o político no Palácio do Planalto e presenteá-lo com uma camisa do time do Parque São Jorge --Bolsonaro é palmeirense. O ex-jogador já tentou se eleger a um cargo público outras vezes por diferentes partidos como PSB, PT e Republicanos. Agora, está no PSL, sigla em que Bolsonaro se elegeu e depois deixou.

Dinei, que já participou do reality A Fazenda (Record), também já se candidatou em outras oportunidades. Agora, ele concorre pelo Solidariedade e promete, em sua campanha, lutar por medidas para a inclusão dos surdos na sociedade. O ex-jogador conhece a causa de perto porque sua filha, Andressa, é surda.

DA TV PARA A POLÍTICA

Das celebridades que fizeram sucesso na telinha e tentam a carreira na política, uma das mais conhecidas é Renata Banhara, 45. Nos anos 1990, a modelo ficou conhecida ao estampar capas de revistas masculinas e participar da Banheira do Gugu. Em 2011, ela fez parte do elenco da quarta edição de A Fazenda, reality em que protagonizou vários barracos.

Em 2018, ela tentou se eleger deputada federal pelo PRB, mas não conseguiu. Desde 2019, atuava como assistente parlamentar no gabinete do deputado estadual Wellington Moura (PRB). Deixou o cargo em junho deste ano para se preparar à candidatura a vereadora de São Paulo pelo mesmo partido, que agora se chama Republicanos. A sua principal bandeira é a defesa dos direitos das mulheres.

Outro que ficou famoso em reality show e tenta seguir na política é o médico Marcos Harter, 41. Famoso por sua polêmica participação no Big Brother Brasil 17 (Globo), que lhe rendeu uma expulsão do programa acusado de agredir Emilly Araújo, vencedora da edição, ele tenta agora se eleger vereador, pelo Solidariedade, na cidade de Sorriso (MT). Em 2018, o ex-BBB chegou a concorrer a deputado estadual pelo PSC, mas não se elegeu.

Já o ator Victor Rodrigues Coelho, 35, conhecido como Mionzinho, começou a carreira na MTV e trabalhou no Legendários, extinto programa da Record comandado por Marcos Mion — é por causa da semelhança física com o apresentador que ele tem o apelido. Concorrendo a uma vaga no Legislativo paulistano pelo Partido Novo, ele diz que também é empresário e quer ajudar a facilitar a vida de quem deseja empreender.

Também do Legendários sai outro candidato a vereador na capital paulista: o anão Nestor Bertolino Neto (MDB), 51, conhecido pela alcunha "Pedala Robinho", que o alçou à fama no programa Pânico. Em sua campanha, ele diz que quer ser o primeiro representante dos anões na Câmara.

Entre cantores que já fizeram sucesso no passado e agora buscam cargo público estão Neném (PROS), da dupla com a irmã Pepê, e Celinho (PTB), do grupo Fat Family. As cantoras também participaram do reality A Fazenda.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube