Thammy Miranda deixa o PL após filiação de Bolsonaro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O vereador Thammy Miranda, eleito pelo PL em São Paulo, anunciou a saída do partido após a filiação do presidente Jair Bolsonaro.

"A gente tem ideias diferentes e já sofri ataques pessoais de membros da família do presidente, inclusive contra meu filho quando ainda era recém-nascido", disse em vídeo divulgado nas redes sociais.

Thammy afirmou que o seu trabalho é representar pessoas e que continuará fazendo isso sem se preocupar com partido.

Bolsonaro se filiou nesta terça-feira ao PL, em cerimônia realizada em Brasília, após fracassar na criação de uma nova legenda, o Aliança pelo Brasil.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente, criticou a Natura e Thammy pela campanha publicitária no Dia das Mães de 2020.

"Mulher como garoto propaganda do Dia dos Pais. Depois homem para o Dia das Mães... E quem falar o contrário já sabe né, é gado, é pessoa raivosa, discurso do ódio e fake news. Assim vão te calando e empurrando goela abaixo uma conduta totalmente atípica para padrões brasileiros", disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos