Candidato comunista reconhece vitória de Putin, mas questiona pleito

Moscou, 19 mar (EFE).- O candidato do Partido Comunista da Rússia (PCR), Pavel Grudinin, reconheceu nesta segunda-feira a vitória do presidente russo, Vladimir Putin, na votação de ontem, mas destacou que as eleições foram "sujas" e fora dos "padrões mundiais".

"Estou absolutamente convencido de que o atual presidente ganhou. Estou absolutamente convencido da sua vitória", disse o líder do PCR em entrevista coletiva.

No entanto, Grudinin questionou a idoneidade da campanha eleitoral e do pleito.

"O que funcionários, autoridades e veículos de comunicação fizeram durante a corrida eleitoral me permite afirmar que estas foram eleições sujas, eleições que não se ajustaram aos padrões mundiais", afirmou.

Com o 99,84% dos votos apurados, Putin tinha mais de 56 milhões de votos ou 76,67%, conforme dados da Comissão Eleitoral Central da Rússia. Grudinin, de 57 anos, empresário do ramo agrícola sem militância comunista, estava em segundo lugar, com 11,8%, muito na frente dos outros seis candidatos.

O candidato do PCR indicou que cumprirá a promessa de tirar o bigode na frente das câmaras se não tivesse mais que 15% dos votos, desde que o jornalista e blogueiro Yuri Dud, com quem fez a aposta, afirme publicamente que as eleições foram limpas. EFE