Thiago Brennand: TJ-SP e Ministério da Justiça discutem extradição de criminoso

O Tribunal de Justiça de São Paulo e o Ministério da Justiça e Segurança Pública, do governo federal, estão discutindo como será feito o pedido de extradição de Thiago Brennand. As informações são do portal g1.

O herdeiro, acusado por diversos crimes, está nos Emirados Árabes Unidos desde que o Ministério Público aceitou a denúncia contra Brennand e o tornou réu pelos crimes de lesão corporal e corrupção de menores.

Thiago Brennand é acusado de agredir Helena Gomes, atriz e modelo, depois de uma discutir com ela em uma academia em São Paulo, em agosto. Além disso, ele teria incentivado o filho dele a ofender a vítima.

Quando foi solicitado que ele entregasse o passaporte, Brennand não atendeu a determinação e foi para os Emirados Árabes. A Justiça decretou a prisão preventiva do criminoso, mas ele não se apresentou. Thiago Brennand chegou a ser preso pela Interpol no dia 13 de outubro, mas pagou fiança e foi solto, sob a condição de que não fugiria do país.

Agora, segundo o portal g1, o Tribunal de Justiça de São Paulo começou a juntar documentos sobre Thiago Brennand para entrar com o pedido de extradição dele. A solicitação ainda não foi formalizada pelo Tribunal de Justiça ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

“A Justiça de São Paulo está providenciando a documentação necessária para o pedido de extradição de Thiago Brennand, que será enviada ao Ministério da Justiça para providências”, infirmou o TJ-SP.

Quando o pedido for formalizado, o Ministério da Justiça teria de dar entrada no processo de extradição, entrando em contato com o Itamaraty. O órgão seria o responsável por comunicar o governo dos Emirados Árabes. O Brasil e os Emirados Árabes Unidos tem um tratado de extradição desde 2019.