Tiago Leifert grava estreia do Caldeirão do Mion

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO PAULO: Jornalista e apresentador da Globo Tiago Leifert. (Foto: Raquel Cunha/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO: Jornalista e apresentador da Globo Tiago Leifert. (Foto: Raquel Cunha/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Tiago Leifert, 40, estará na na edição de estreia do Caldeirão com Mion na Globo, neste sábado (4). Ele falou nos stories do Instagram que participou das gravações do novo programa e elogiou o apresentador Marcos Mion, 42.

Leifert participou do quadro "Sobe o Som", uma novidade no programa, ao lado de Ana Furtado, Larissa Manoela e Ramon Amorim. Na atração, duas duplas de famosos são desafiadas a adivinhar hits conhecidos ouvindo apenas partes das melodias. Uma banda fixa comandada por Lucio Mauro Filho vai tocar os instrumentos progressivamente até formar a melodia completa da canção.

Ele falou que adorou gravar o "Caldeirola" apesar de estar com dor na coluna. "Foi muito legal, mas muito legal, foi muito bom, eu adorei fazer. Eu me diverti bastante, apesar da dor, fiz coisas com a minha coluna que vocês vão ver sábado", diz.

Segundo o apresentador, Mion está excelente e 100% em casa, à vontade. " [Ele] está impondo o ritmo lá em cima, que vocês vão adorar. Mionzera no sábado já é sucesso. Já é dele. Já era, moleque"

Outros dois famosos que estarão no programa de estreia são Paulo Vieira e Juliana Paes. Os dois participam do "Tem ou Não Tem", quadro que Marcos Mion herdou de Luciano Huck, que agora ganha participação de famosos e suas famílias.

Convém reparar que os convidados agradam a gregos e troianos. A atriz se envolveu recentemente em discussões políticas que a acusaram de estar mais para a direita do que para a esquerda, especialmente após gravar um vídeo, em resposta à atriz Samantha Schmütz, em que usava o termo "delírios comunistas" para se referir ao extremismo no Brasil.

Já Paulo Vieira defende a representatividade preta na TV e fala aos mais humildes com muita proximidade, sem falar no espelho regional de quem nasceu em Goiás e foi criado no Tocantins, comunicando-se com o público fora do eixo Sul-maravilha.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos