TikTok é banido em região dos Estados Unidos

TikTok, Kaspersky e outros serviços digitais russo e chineses não poderão ser instalados em aparelhos governamentais em Maryland (KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP via Getty Images)
TikTok, Kaspersky e outros serviços digitais russo e chineses não poderão ser instalados em aparelhos governamentais em Maryland (KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP via Getty Images)
  • Agências governamentais de Maryland estão proibidas de instalar aplicativos chineses e russos;

  • Decisão foi tomada após um relatório revelar roubo de R$ 104 milhões do governo americano por hackers;

  • Proibição se aplica para agências e servidores governamentais do estado.

Após surgirem relatos de que hackers chineses, supostamente apoiados pelo governo da China, teriam roubado milhões de dólares de programas sociais do governo dos Estados Unidos, o governador do estado americano de Maryland, Larry Hogan, proibiu o uso de aplicativos e serviços digitais russos e chineses, como o TikTok.

A diretiva emergencial foi emitida nesta terça-feira (06). Além do TikTok ela também proibiu o uso de outras grandes plataformas chinesas e russas, como o aplicativo de mensagens WeChat, o software de segurança Kaspersky, além de produtos produzidos pela Huawei, ZTE, Tencent, Alibaba e AliPay.

Maryland é conhecida como a capital cibernética dos Estados Unidos. Quando se pensa em tecnologia digital, embora o primeiro lugar a vir na cabeça seja o Vale do Silício, onde diversas empresas começaram (como a Uber, Microsoft, Apple, Adobe, Meta, Nvidia, Paypal e muitas outras), é em Maryland onde estão instaladas as maiores empresas civis de cibersegurança, além de órgãos militares.

“Pode não haver ameaça maior à nossa segurança pessoal e nacional do que as vulnerabilidades cibernéticas que sustentam nossas vidas diárias”, disse Hogan em seu comunicado. “Como a capital cibernética da América, Maryland tomou medidas ousadas e decisivas para se preparar e enfrentar as ameaças à segurança cibernética."

Segundo o gabinete do governador, esses produtos “apresentam um nível inaceitável de risco de segurança cibernética” para o estado, uma vez que podem servir para fins de espionagem cibernética, vigilância de entidades governamentais e coleta de dados e informações pessoais.

Desta forma, as agências governamentais não só foram proibidas de utilizar esses serviços, mas agora deverão tomar medidas para impedir sua futura instalação nos sistemas. “Esta ação representa um passo crítico na proteção dos sistemas do estado de Maryland contra as ameaças de segurança cibernética causadas por organizações estrangeiras”, disse Chip Stewart, diretor de segurança da informação de Maryland.