Tio Comel, considerado o maior clonador de carros do Rio, é preso pela Polícia Civil

·3 min de leitura

RIO — O criminoso Thiago Fernandes Virtuoso, conhecido como "Tio Comel", foi preso pela Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (28) no Morro do Turano, na Zona Norte do Rio. Ele é considerado o maior ladrão e clonador de carros do Rio de Janeiro, que agia principalmente com encomendas de veículos importados. Um dos casos terminou com a morte do médico Cláudio Marsili, na Barra da Tijuca, em outubro do ano passado.

Tio Comel, de 35 anos, foi preso numa ação de Inteligência da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA). Durante a operação na comunidade não houve confronto e os agentes usaram um equipamento recém comprado, o Flier. A nova tecnologia é uma câmera termográfica, com alcance de cinco mil metros, e é acoplada ao helicóptero. À noite ou em lugares escuros o calor do corpo e dos armamentos em utilização é percebido pelo equipamento.

O governador Cláudio Castro falou sobre o uso da tecnologia ao comemorar a prisão do criminoso:

"A @PCERJ, com a utilização do recém-comprado equipamento Flier e sem disparar tiros, acaba de prender Thiago Fernandes Virtuoso (Comel), no Turano. O maior clonador de carros do RJ é também responsável pela encomenda de veículos importados e pela morte do médico Cláudio Marsili", escreveu.

Tia Comel estava foragido, com 10 mandados de prisão, e soma 48 anotações criminais. De acordo com a polícia, ele participa de pelo menos 20% das adulterações de veículos no Estado do Rio. A DRFA, por meio de inquéritos, identificou a preferência do grupo criminoso por roubar carros de luxo do modelo Sport Utility Vehicle (SUV) — utilitários esportivos que costumam ter porte avantajado, além do interior espaçoso —, avaliados em mais de R$ 100 mil.

O criminosos foi preso pela primeira vez em 2004, por tentar matar um policial civil durante um assalto no Centro do Rio. A partir daí, foi preso mais duas vezes em flagrante e duas outras preventivamente, por roubo a pedestre, disparo de arma de fogo e porte ilegal de arma. A lista em que é apontado como autor de crimes é longa, como adulteração de sinal identificador de veículo automotor, associação criminosa, associação para o tráfico de drogas, organização criminosa, receptação, roubo a instituição financeira, roubo após saque em banco, roubo a transeunte, roubo de carga, roubo de telefone celular e, a principal, roubo de carro.

Tio Comel, de 35 anos, é considerado o maior especialista em clonagem de carros no estado e apontado como um dos maiores ladrões de carros em bairros de classe média alta da cidade, como Tijuca, Jardim Botânico, Gávea, Lagoa e Barra da Tijuca. Ele agia da seguinte forma: após os roubos, os veículos eram levados para o alto do Morro do Turano. Nas oficinas da quadrilha, a numeração original dos chassis, motores e vidros era retirada com uso de produtos químicos. Um laser então era usado para as novas informações, em processo semelhante ao das montadoras. No local eram feitos também os documentos falsos, com os novos dados. A revenda dos veículos, dentro e fora do Estado do Rio, ocorria com um valor 30% abaixo do preço original.

Uma das vítimas de Tio Comel foi o médico e cirurgião plástico Claudio Marsili, em 20 de outubro do ano passado, quando ele chegava à clínica onde era sócio na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O veículo, um Hilux, avaliado em cerca de R$ 250 mil, foi levado pelos criminosos no momento do crime, sendo localizado horas depois no Morro do Turano, local de ação da quadrilha especializada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos