Tio mata sobrinho a facadas após confraternização familiar no RS

Tio, autor do crime, foi detido em flagrante e levado para a delegacia. Ele confessou o homicídio. Foto: Getty Images.
Tio, autor do crime, foi detido em flagrante e levado para a delegacia. Ele confessou o homicídio. Foto: Getty Images.
  • Sobrinho teria sido morto pelo tio enquanto arrumava as malas para sair da residência;

  • O autor do crime foi detido em flagrante e encaminhado para a delegacia;

  • O autor do homicídio responderá por duplo homicídio qualificado por motivo fútil.

Um homem foi morto a facadas pelo próprio tio durante uma discussão após uma confraternização familiar em Linha Estivinha, no interior de Nonoai, no Rio Grande Sul.

Após ser detido em flagrante e encaminhado para a delegacia, o autor do crime confessou o homicídio.

A mãe, o pai e a irmã do suspeito testemunharam os fatos e disseram que, na ocasião, ele exigiu que seu sobrinho, Márcio Policeno Machado, deixasse a casa, onde morava havia cerca de três meses.

Enquanto arrumava as malas para sair do local, a vítima teria sido esfaqueada pelo agressor, que estava alcoolizada, segundo o delegado responsável pelo caso, Enio Tassi.

“A vítima e o tio já tinham uma rixa antiga, mas os familiares não souberam especificar o motivo. O suspeito já vinha implicando com o sobrinho desde que ele chegou na casa dos avós”, informou o agente.

Autoridades pediram a prisão preventiva do tio da vítima. Ele responderá por duplo homicídio qualificado por motivo fútil.

O suspeito já tinha antecedentes criminais devido à posse de arma e homicídio em Santa Catarina, enquanto a vítima tinha um mandado de prisão preventiva expedido em Chapecó e estava foragida.

Homicídios aumentaram ou diminuíram em 2022?

De acordo com o índice nacional de homicídios criado pelo g1, o número de assassinatos caiu em 2022.

Nos seis primeiros meses deste ano, foram 20,1 mil assassinatos, representando uma diminuição de 5% em comparação ao mesmo período de 2021.

Contudo, o número continua alto. No primeiro semestre, mais de 111 brasileiros, em média, foram executados por dia.