Tiros em equipamentos da Light deixaram 12 mil clientes sem luz apenas este ano

Desde o início deste ano, cerca de 12 mil clientes da Light ficaram sem luz devido aos danos causados por tiros em equipamentos da concessionária. Entre janeiro e maio, foram 72 ocorrências de equipamentos atingidos por projéteis; 31 deles eram transformadores. Outros 18 mil clientes tiveram o fornecimento de energia interrompido devido ao furto de cabos e outros equipamentos. No total, o prejuízo para a empresa foi de R$ 1,6 milhão.

Segundo a Light, os reparos de equipamentos atingidos por balas perdidas ou tiros durante confrontos levam, em média, 23 horas para serem feitos — ou seja, os clientes ficam quase um dia inteiro sem luz. A demora se deve não só à complexidade do serviço mas também à necessidade de esperar que haja condições de segurança para que os técnicos da empresa atuem na área.

Ainda segundo os dados da companhia, a maior parte das ocorrências de equipamentos foi na Zona Norte do Rio, com 39 registros (bairros como Madureira, Brás de Pina e Cascadura) e na Zona Oeste, com 13 (bairros como Bangu e Senador Camará).

Além dos disparos, entre janeiro e abril foram feitas 141 ocorrências de furto de cabos, 182% maior do que os registros do mesmo período no ano passado (com 50 ocorrências registradas). Até transformadores são levados por criminosos: houve seis furtos este ano desse tipo de equipamento, que pesa em média 515 quilos e fica a cerca de 6,5 metros de altura do solo nos postes.

— Além de interromper o fornecimento de energia, o furto de cabos pode causar sérios acidentes, colocando em risco não só a vida de quem pratica o crime, como de toda a população. A Light monitora estas ocorrências, 24 horas, em seu centro de operações para restabelecer o fornecimento o mais rápido possível. Além disso, os casos são comunicados à Polícia Civil para auxiliar na confecção de estatísticas sobre esse tipo de crime — afirma Daniel Negreiros, Diretor de Geração, Transmissão e Manutenção da Light.

*Estagiária sob supervisão de Leila Youssef

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos