Tiroteio deixa 7 mortos em Walmart dos EUA

Por Abinaya V e Bharat Gautam

(Reuters) - Um funcionário do Walmart matou seis pessoas e feriu várias outras antes de se matar com um tiro em uma loja em Chesapeake, no Estado norte-americano da Virgínia, na noite de terça-feira, disseram autoridades, poucos dias depois que um atirador matou cinco e feriu 17 em uma boate LGBTQ no Colorado.

O atirador, que não foi identificado, morreu de ferimento autoinfligido por arma de fogo, disse o chefe da polícia de Chesapeake, Mark Solesky, em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Seis outras pessoas morreram e quatro estavam sendo tratadas em hospitais da região, segundo Solesky.

O atirador usava uma pistola e era funcionário do Walmart onde ocorreu o tiroteio, disse Solesky.

Este é o mais recente episódio de violência armada nos Estados Unidos, que tem debatido sobre restrições mais rígidas ao acesso a armas.

O Walmart disse em um comunicado na quarta-feira que estava "chocado" com a violência e que estava trabalhando em estreita colaboração com as autoridades.

(Reportagem de Bharat Govind Gautam, Abinaya Vijayaraghavan e Shubham Kalia)