Tiroteios em comunidades do Rio deixam duas pessoas mortas e 12 feridas, entre elas um PM

Ana Carolina Torres
·2 minuto de leitura

RIO — Duas pessoas morreram e 12 ficaram feridas — entre elas, duas vítimas de balas perdidas e um PM — em tiroteios ocorridos entre a noite desta segunda-feira e a manhã desta terça em comunidades do Rio. Um dos confrontos foi na Rua Barão de Petrópolis, no Rio Comprido, região central do Rio. Duas pessoas foram mortas, entre elas Marcelo da Silva Guilherme, o Marcelinho dos Prazeres, apontado pela polícia como chefe do tráfico no Morro dos Prazeres, em Santa Teresa, também na região central. O outro suspeito que também morreu no local, ainda de acordo com a PM, não foi identificado.

Durante o tiroteio, Bruna Barros, que estava numa van, foi atingida no pescoço e levada para o Hospital municipal Souza Aguiar, no Centro. Para a mesma unidade seguiu Denis Francisco. As outras duas pessoas baleadas, que não tiveram os nomes divulgados, também foram socorridas no Souza Aguiar. Houve apreensão de um fuzil, uma pistola, dois carregadores e drogas.

Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Prazeres informam que verificavam informações sobre uma reunião de chefes do tráfico na região quando houve o confronto. Uma das balas atingiu o fuzil de um PM, que nada sofreu. Após o tiroteio acabar, os agentes localizaram Marcelinho baleado. A ocorrênca foi registrada na Delegacia de Homicídios da Capital (DHC).

Quatro feridos no Juramento

No Morro do Juramento, em Vicente de de Carvalho, na Zona Norte da capital, sete pessoas foram baleadas. Todos os feridos são suspeitos, informou a PM. Eles foram socorridos no Hospital municipal Salgado Filho, no Méier, também na Zona Norte. Houve apreensão de fuzil, pistola e granada.

PM baleado na Mangueira

No Morro da Mangueira, na Zona Norte do Rio, um policial militar ficou ferido quando, de acordo com a corporação, uma base da UPP foi atacada por criminosos. O confronto ocorreu no momento da troca e turno das equipes. O cabo atingido no braço esquerdo foi levado para o Hospital Souza Aguiar. Ele passa bem.