Tite errou em deixar Neymar em campo 11 minutos lesionado? Entenda

O médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, admitiu depois da vitória do Brasil sobre a Sérvia que o atacante Neymar ficou 11 minutos em campo mesmo lesionado. Após sofrer a torção no tornozelo direito, o jogador reclamou de dores, mas não pediu substituição. O que levantou o questionamento sobre a decisão da comissão técnica em relação à permanência do jogador na partida.

Simulador: você decide quem será campeão da Copa do Catar

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

O técnico Tite, por sua vez, exaltou a bravura do camisa 10, mas na verdade não percebeu que ele estava com um problema de ordem física. Depois do jogo, atribuiu a permanência de Neymar em campo à necessidade da equipe de manter o resultado.

- Eu não vi que o Neymar estava machucado. Eu fui ver no vídeo. Mostra o lance na sequência, ele sente. Foi ajeitar? O que aconteceu? Eu não vi. Capacidade de superação que enganou o técnico - afirmou o comandante da seleção.

- Permaneceu nos dois gols sentindo porque a equipe precisava - reforçou.

O médico da seleção não confirmou se reparou a lesão, mas Neymar mesmo não sinalizou pedindo substituição, o que só aconteceu a dez minutos para o fim da partida.

- Ele estava sentindo. Ficou no campo mais 11 minutos após a entorse. Ao final, não conseguiu continuar - disse Lasmar.

Álbum completo: conheça todos os 831 jogadores da Copa

Ao vivo: Bastidores, informações e análises da cobertura direto de Doha

Tite bancou Neymar ao longo da Copa do Mundo na coletiva depois da vitória por 2 a 0. Dependendo da gravidade da lesão, ele poderia não atuar mais no Mundial. Neymar pode até deixar o grupo no Catar por causa da lesão, mas Tite não terá o direito de convocar outro jogador para a função.

O regulamento da Copa do Mundo afirma que "um jogador presente na lista final de convocados poderá ser substituído apenas no caso de séria lesão ou doença com até 24h de antecedência para a primeira partida da equipe".