TJ-SP abre concurso para 845 vagas de escrevente em todo o estado

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 10.12.2019 - Vista interna do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, no Palácio da Justiça de São Paulo, localizada na Praça Clóvis Bevilacqua, s/nº, ao lado da Praça da Sé, no centro de São Paulo (SP). (Foto: Carolina Daffara/Folhapress) ORG XMIT: LOCAL1912102111382354
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 10.12.2019 - Vista interna do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, no Palácio da Justiça de São Paulo, localizada na Praça Clóvis Bevilacqua, s/nº, ao lado da Praça da Sé, no centro de São Paulo (SP). (Foto: Carolina Daffara/Folhapress) ORG XMIT: LOCAL1912102111382354

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) publicou nesta quinta-feira (29) edital de concurso para a contratação de 845 escreventes técnico judiciários em todo o estado. O salário inicial é de R$ 4.981,71, além de benefícios como auxílio-alimentação, vale-transporte e convênio médico. Os candidatos precisam ter o ensino médio concluído até a data da posse no cargo.

As inscrições começam nesta sexta-feira (30) e podem ser feitas até o dia 2 de setembro por meio do site da Fundação Vunesp. A taxa de inscrição é de R$ 79 e o pagamento tem de ser feito até o dia 3 de setembro por meio de boleto bancário.

O edital prevê desconto de 50% no valor da taxa de inscrição para o candidato que for estudante regularmente matriculado no ensino médio, curso pré-vestibular ou curso superior, em nível de graduação ou pós-graduação e que receba remuneração mensal inferior a dois salários mínimos (R$ 2.200) ou que esteja desempregado.

A seleção será dividida em duas etapas: a primeira é a prova objetiva, que será realizada no dia 31 de outubro. O exame será composto por 100 questões de múltipla escolha, divididos em três blocos: língua portuguesa, conhecimentos em Direito e conhecimentos gerais (atualidades, matemática, informática e raciocínio lógico).

Os candidatos que forem aprovados nessa fase participarão da prova prática, de formatação e digitação. Após a homologação, o concurso terá validade de um ano, prorrogável pelo mesmo período a critério do TJ-SP.

Segundo o TJ-SP, serão nomeados os classificados dentro do número de vagas oferecidas no edital. O tribunal poderá nomear os demais candidatos aprovados, "na medida de suas necessidades e da disponibilidade orçamentária existente, observando-se que 5% das vagas são reservadas para pessoas com deficiência e 20% para candidatos negros".

Das 845 vagas, 400 são para atuar na capital paulista, enquanto as 445 restantes são para as outras Regiões Administrativas Judiciárias do estado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos