'Toda provocação vai ter uma reação', diz Lupi sobre bate boca de Ciro com bolsonaristas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA — Após o pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, ter sido hostilizado durante um evento, o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, afirmou que "toda provocação terá uma reação" e defendeu o ex-ministro. O dirigente partidário disse que é necessário se preparar para um aumento de tensão por causa do período eleitoral, mas que reagir à provocações é algo comum.

Ciro foi alvo de xingamentos durante sua visita à Agrishow, feira dedicada ao agronegócio em Ribeirão Preto, em São Paulo. O pedetista caminhava entre os estandes do evento, na quinta-feira, quando pessoas o abordaram aos gritos de "Bolsonaro mito" e chamaram o pedetista de "ladrão do Nordeste", além de outras falas preconceituosas sobre nordestinos.

— Agora eu acho que a gente tem que se preparar que cada vez mais esses filhotes da ditadura, que são esses bolsonarista, vão fazer isso. E cada vez que levantar o tom com a gente, nós vamos levantar com eles também. Nós não vamos fugir da raia, não. Cada provocação vai ter um reação — disse Lupi ao GLOBO.

O pré-candidato foi filmado reagindo aos ataques e, em determinado momento, chega a tentar empurrar um dos homens que o filma enquanto o xinga. As imagens foram compartilhadas nas redes sociais, principalmente por aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Lupi, por sua vez, saiu em defesa de Ciro, afirmando que é muito difícil não reagir a ofensas e que ele, no lugar, também agiria da mesma forma:

— É muito difícil na vida, como na política, você ser ofendido e não reagir. Se você quiser ser justo e ver o vídeo desde o início, vai ver que ele foi provocado e ele reagiu. Cada um tem uma natureza. Eu também reagiria. E eu acho que isso não altera em nada. A população normalmente faz isso. Eu não conheço nenhum ser humano, a não ser Cristo, que era perfeito, que não reaja às agressões.

O presidente do PDT, que coordena campanha de Ciro, afirmou que não vê impacto do episódio na disputa à Presidência. Não é a primeira vez que o ex-ministro se exalta diante de agressões do tipo e responde com xingamentos.

— Eu acho que isso não tem peso nenhum no processo eleitoral, porque quando querem falar sobre o temperamento do Ciro, eu sempre respondo: eu não quero que ninguém case com o Ciro, eu quero que vote no Ciro — disse Lupi, que completou dizendo que o pré-candidato "não tem sangue de barata".

Por fim, Lupi defendeu que prefere o caminho do diálogo, mas que o partido estará sempre pronto para reagir a novas provocações:

— Pra nós o caminho sempre deve ser o democrático, do diálogo, o da conversa. Mas se verem com violência nós vamos nos defender

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos