Todas as vítimas da queda do paredão em Capitólio são identificadas pela polícia; veja quem são

·2 min de leitura

RIO — A última vítima do desabamento em Capitólio foi identificada pela Polícia Civil de Minas Gerais, na tarde desta segunda-feira. Com isso, todos os mortos no desastre já foram identificados. São eles: Carmen Pinheiro da Silva, de 43 anos, Rodrigo Alves dos Anjos, de 40, Geovany Teixeira da Silva, de 37, Geovany Gabriel Oliveira da Silva, de 14, Thiago Teixeira da Silva Nascimento, de 35, Júlio Borges Antunes, de 68, Maycon Douglas de Osti, de 24, Camila da Silva Machado, de 18, Sebastião Teixeira da Silva, de 64, e Marlene Augusta Teixeira da Silva, de 57.

As vítimas estavam na mesma lancha, que tinha o nome de "Jesus", segundo o delegado regional da Polícia Civil, Marcos Pimenta. Elas foram identificadas por meio de comparação de digitais (papiloscopia).

Todos se conheciam e estavam hospedados no mesmo hotel, uma pousada em São José da Barra, segundo o delegado. Entre as vítimas, há uma família de quatro pessoas: pai, filho e avó e avô. Marlene e Sebastião eram casados e pais de Geovany Teixeira, que estava acompanhado do filho, Geovany Gabriel. Maycon estava junto com a namorada, Camila, a mãe dela, Carmem, e o padrasto, Geovany, que também era primo de Thiago. Julio era amigo da família.

Segundo a corporação, 27 pessoas já foram atendidas em unidades de saúde e liberadas.

A Marinha abriu um inquérito para apurar as causas e circunstâncias do acidente. A Polícia Civil também investiga o caso. Inicialmente foi informado que uma tromba d'água provocou a queda de pedras que atingiram lanchas que estavam na região. Antes, a Defesa Civil já havia advertido para a ocorrência de chuvas intensas.

O porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas, Pedro Aihara informou, nesta segunda-feira, que militares retomaram as buscas por fragmentos de pessoas e por objetos no Lago de Furnas, em Capitólio (MG).

A operação tem participação de cerca de 50 militares, com 11 mergulhadores experientes. As buscas contam com o apoio de quatro lanchas e três motos aquáticas, além de outras sete viaturas, conforme balanço da corporação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos