‘Todo mundo está sujeito a ser pego de surpresa por sentimentos inesperados’, diz Nanda Costa, sobre Érica e Sandro

Marcelle Carvalho

Nanda Costa está bem animada com os novos rumos de Érica, em “Amor de mãe”. O romance entre a cabeleireira e Sandro (Humberto Carrão) deu uma sacudida na vida da moça, após o fim de sua relação com Raul (Murilo Benício), pai do rapaz. A atriz, inclusive, conta que Érica chega a conversar com o empresário sobre o namoro com o ex-enteado e fica aliviada com a bênção dele.

— Fica tudo bem. Raul está casado com Vitória (Taís Araujo), que sempre foi o amor da vida dele, como ele mesmo diz. Está feliz com ela — explica Nanda.

A atriz, aliás, vê a complexidade da aproximação deles como ingrediente para deixar a história do casal ainda mais saborosa.

— A trama dos dois é zero óbvia e cheia de surpresas. Acho que na vida fora das telas todo mundo está sujeito a ser pego de surpresa por sentimentos inesperados. Quem nunca viveu ou conhece alguém que tenha vivido um amor que nasceu de outras relações, como amizade? — pondera a artista, que não sabe precisar onde tudo mudou no coração da cabeleireira: — Acredito que tenha sido um conjunto de coisas que fizeram com que Érica olhasse para ele de outra forma e que estivesse aberta aos sentimentos que pudessem nascer a partir daí.

Mesmo estando na Europa por oito meses fazendo um curso, o sentimento de Érica por Sandro não esmorece. O problema é que o único beijo que eles vão dar antes de ela partir não será suficiente para o rapaz continuar com a ex-madrasta no coração. É que o filho de Raul vai se aproximar bastante de Betina (Isis Valverde), quando os dois passarem a conviver na PWA. Isso o deixará confuso e esfriará o seu entusiasmo com a namorada, que volta de viagem e estranha o comportamento do rapaz.

— A vida amorosa de Érica está bem longe de ser óbvia, previsível e calma — resume Nanda.