Toffoli nega pedido para investigar conduta de Aras

·1 minuto de leitura
President of Brazil's Supreme Federal Court Dias Toffoli adjusts his protective face mask during a press statement to announce federal judiciary measures to curb the spread of the coronavirus disease (COVID-19) in Brasilia, Brazil March 18, 2020. REUTERS/Adriano Machado
Toffoli não viu irregularidades na conduta de Aras
  • Grupo de procuradores acusaram Aras de omissão em investigações contra Bolsonaro

  • Procurador terá sabatina no Senado para tentar mais um mandato na PGR

  • Nome de Aras começa a ser ventilado como 'Plano B' do Planalto para o STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli negou uma ação movida por membros do Conselho Superior do Ministério Público contra o procurador-geral da República, Augusto Aras. Aras. O chefe do Ministério Público será ouvido nesta terça, em sabatina no Senado, para mais um mandato na PGR. As informações são de Julia Duailibi, da Globo News.

Na ação, o grupo de procuradores apontou irregularidades na tramitação de uma representação que acusa Aras e o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, de se omitirem de investigar o presidente Jair Bolsonaro.

A representação foi entregue ao Conselho Superior do Ministério Público, cujo presidente é o próprio Aras.

Assim, um grupo de procuradores foi ao STF para impedir que Aras e vice-procurador-geral, além de seus assessores, interfiram na tramitação da representação criminal 

O pedido desse grupo de procuradores foi para o ministro Dias Toffoli, que não viu nenhuma ilegalidade na conduta de Augusto Aras.

"Tem-se portanto meras ilações, não se verificando na espécie nenhuma ilegalidade ou abuso de poder", afirmou o ministro na decisão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos